Tech

James Webb, o novo telescópio da Nasa completou seu desdobramento

09 Jan 2022 - 17h12 | Atulizado em 09 Jan 2022 - 17h12
James Webb, o novo telescópio da Nasa completou seu desdobramento

O novo telescópio da Nasa, recentemente lançado no espaço, no dia 25 de dezembro de 2021, pôde completar ontem o desdobramento dos seus espelhos principais. Os engenheiros da Nasa que participaram do processo tiveram que direcionar peça por peça para que a montagem pudesse ser concluída.

O telescópio, capaz de capturar imagens das primeiras formações galácticas e do início do universo, agora está pronto para começar a fazer suas observações iniciais. No entanto, as primeiras imagens a serem tiradas por ele irão levar cerca de 5 meses para ficarem prontas.


 

Foto/Imagem: Desiree Stover/Nasa /Divulgação/Correiodopovo


Por sorte e muito trabalho envolvido, não houveram erros, pois caso acontecesse seria difícil de ser resolvido. Porquê o telescópio se afastou por mais de 4 vezes a distância da Terra à Lua, aproximadamente, 1,5 milhões de quilômetros do planeta azul. Nesse momento ele está circundando uma órbita onde a gravidade é mais estável, o que lhe permitirá imagens mais precisas. 

Por isso que na última semana enquanto o telescópio se aproximava de sua posição de destino a Nasa iniciou suas manobras finais para desdobrar o espelho principal. Este, por sua vez, é composto de 18 segmentos que estão revestidos de ouro compondo assim um espelho com cerca de 6,5 metros de diâmetro. Todo equipamento se alimenta da energia produzida pelos paínes solares do telescópio, que produz uma quantidade de energia a mais para eventuais necessidades caso o sistema venha a precisar. 

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Decentraland-e-UNXD-se-organizam-para-realizar-o-seu-primeiro-desfile-de-moda-no-Metaverso

https://inmagazine.ig.com.br/post/Parceria-entre-Amazon-e-o-grupo-de-empresas-Stellantis-visa-o-desenvolvimento-de-carros-e-vans-eletricas

https://inmagazine.ig.com.br/post/Confira-a-tendencia-da-tecnologia-em-2022


Portanto, todo o suspense gerado devido às incertezas iniciais em relação às primeiras datas de lançamento, as reavaliações do projeto durante o processo de construção dos equipamentos, o envolvimento dos funcionários da Nasa na execução de todo passo a passo, e os aprimoramentos da tecnologia que seria enviada possibilitaram o sucesso da missão que agora só aguarda pacientemente para capturar as imagens de nossa origem cósmica. 

 

Foto de Destaque: NASA GSFC/CIL/Adriana Manrique Gutierrez/G1