Notícias

Jornalismo é reconhecido no prêmio Nobel da Paz na Noruega

09 Out 2021 - 20h06 | Atulizado em 09 Out 2021 - 20h06
Jornalismo é reconhecido no prêmio Nobel da Paz na Noruega

Nesta sexta-feria (8), a imprensa recebeu destaque na premiação que homenageou dois jornalistas. Uma filipina e um russo receberam o Nobel da Paz, na Noruega. O comitê norueguês se encarregou de felicitar os indivíduos com o prêmio, e confortou a todos, ao dizer que está seguro de que a liberdade de expressão e a liberdade de informação cooperam para um público bem informado.

O prêmio dado aos jornalistas Maria Ressa (Filipinas), e Dmitry Muratov (Rússia) tem o propósito de alavancar a confiança na liberdade de expressão, dando espaço a doutrina ideal de democracia.

https://inmagazine.com.br/post/Ministro-britanico-da-justica-comete-equivoco-ao-se-referir-sobre-o-termo

https://inmagazine.com.br/post/Neymar-vai-passar-Pele-em-jogos-pela-selecao-brasileira-o-que-precisa-fazer-para-ser-respeitado

https://inmagazine.com.br/post/Adele-entre-capas-de-revistas-e-lancamento-de-album

Maria Ressa foi surpreendida com a notícia de ser a primeira pessoa de Filipinas a ganhar um Nobel. Em 2012, Maria criou um blog de jornalismo investigativo, que gerou repercussão com a campanha antidrogas sob regime do presidente Rodrigo Duarte que a intitulou como "assassina". A jornalista Filipina fez sucesso ao documentar como as mídias sociais são manuseadas para transmitir informações falsas, coagir o próximo e manipular discussões políticas. 

"Eu espero que esse prêmio lembre as autoridades, da Filipinas, da Rússia, e do mundo inteiro, da necessidade de respeitar os jornalistas e o jornalismo. O jornalismo imparcial nunca foi tão importante como nos dias de hoje" disse a vencedora do Nobel da Paz.


Os jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov premiados pelo Nobel da Paz de 2021, ilustrados em uma arte. (Niklas Elmehed/Prêmio Nobel)


O ganhador russo Dmitry Muratov, de 59 anos, fundou o jornal independente Gazeta Novaya e é crítico ao presidente Vladimir Putin. Dedicou seu prêmio a colegas jornalistas de seu prórpio jornal que foram assasinados por expor a corrupção e violação dos direitos humanos do governo Russo. Muratov é o primerio Russo a ganhar o Prêmio da Paz, desde o líder soviético Mikhail Gorbachev, em 1990. "A única coisa que eu perguntei para o pessoal do Kremlin, que ligou para nos parabenizar foi: 'Quando ganhamos este prêmio, passamos a ser considerados agentes estrangeiros? Até agora nao me responderam" disse Dmitry.

Foi o primeiro prêmio de Nobel da Paz para jornalistas desde 1935. O prêmio serve de alerta para os governos que não toleram o jornalismo independente e também uma motivação para o jornalismo livre. A associação Brasileira da Imprensa apreciou a noticía evidenciando a relevância do jornalismo, dizendo o quão foi reconfortante. Já a Federção Nacional dos Jornalistas declarou que a premiação é o reconhecimento da importância do jornalismo para a constituição cidadã e para a garantia da democracia.

(Imagem: FIA)