Celebridades

Justiça de São Paulo derruba liminar que impedia Titi Muller de falar do ex-marido

21 Abr 2023 - 08h52 | Atulizado em 21 Abr 2023 - 08h52
Justiça de São Paulo derruba liminar que impedia Titi Muller de falar do ex-marido

Nesta quinta-feira, 20, o juiz Fernando José Cúnico, da 40ª Vara Cível de São Paulo deciciu pela derrubada da liminar impedia a atriz e apresentadora Titi Müller de fazer relatos acerca dos processos judiciais dela contra o músico Tomás Bertoni, seu ex-marido, de quem se divorciou em 2021. Na mesma decisão, foram negados também 14 pedidos para aplicação de multas contra a apresentadora, solicitados pela defesa de Tomás.

Pelas redes sociais, a apresentadora celebrou a decisão do Magistrado: “Afasta de mim esse CALE-SE sim! Caiu a liminar da minha mordaça!”


Publicação de Titi Muller. (Reprodução/Instagram)


É um alívio enorme. Eu evitava dar entrevistas e até fechar alguns trabalhos com medo de ser multada. Me policiava o tempo todo. No pedido da liminar, a defesa colocava uma multa milionária. Desde a vigência, pediram a execução 14 vezes. Graças a Deus o juiz não acatou. Seria impossível pra mim pagar essa fortuna”, afirmou a apresentadora, por meio de sua assessoria de imprensa.

Titi é mãe de Benjamin, de 3 anos, fruto da relação com o integrante da banda Scalene. Desde setembro do ano passado, ela estava impedida de se pronunciar sobre o ex e seus familiares. Tomás Bertoni é filho do ex-ministro Torquato Jardim, que comandou o Ministério da Justiça durante o governo Temer.

A época, a advogada de Tomás, Alice Kok, justificou o pedido de liminar, alegando que não se tratava de uma tentativa de silenciar a apresentadora, mas sim de “inibir falas agressivas que são direcionadas ao seu ex-marido, o senhor Tomás, e a família do senhor Tomás, bem como, ‘resguardar’ o menor, que é a figura mais importante de toda essa situação”, afirmou em entrevista à GloboNews.

No entanto, na decisão da última quinta-feira, o Magistrado entendeu diferente, pois para ele as falas de Titi seriam de natureza meramente narrativa e opinião pelos fatos da sua vida, que envolvem a maternidade, casamento e divórcio, não se justificando assim a concessão da liminar, por isso julgando pela derrubada da mesma.

 

Foto Destaque: Titi Muller. Reproduão/Oniverso Abominável