Notícias

Justiça decreta prisão do ex-goleiro Bruno por não pagamento de pensão alimentícia

28 Mai 2022 - 11h58 | Atulizado em 28 Mai 2022 - 11h58
Justiça decreta prisão do ex-goleiro Bruno por não pagamento de pensão alimentícia

Foi expedido, na tarde desta sexta-feira (27), o pedido de prisão do ex-goleiro Bruno Fernandes pela dívida de pensão ao filho que teve com Eliza Samudio. No decreto é ordenada, além da detenção, o pagamento de cerca de R$ 60 mil referentes a dois salários mínimos por mês, desde janeiro de 2020.

“Decreto a prisão de Bruno Fernandes das Dores de Souza até que efetue a quitação de todas as parcelas pendentes ou pelo prazo máximo de 03 (três) meses. Ao cartório para a expedição de prisão (com valor devido atualizado até esta data nos termos dos art 528, parágrafo 3 do CPC). Comunique-se a Polinter e, concomitantemente ao analista judiciário de área afim com atribuição de serviço externo oficial de justiça) Conste que o cumprimento de prisão não exime o devedor do pagamento das pensões devidas; somente o pagamento das prestações devidas, incluídas as que venceram ao longo do processo, até a data do efetivo pagamento, suspende a ordem de prisão”, decretou o juiz Alexandre Tsuyoshi Ito, do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJMS).

Mesmo preso, o pagamento é considerado necessário, como o juiz explica na decisão. Apenas com a quitação do débito por pensão alimentícia, a prisão pode ser suspensa. O processo referente a pensão alimentícia corre na Justiça desde 2012.

Sonia Moura, mãe de Eliza Samudio, que cria Bruninho desde a morte da filha, ainda não sabe do pedido de prisão, segundo a madrinha do garoto, Maria do Carmo Santos, do grupo Vítimas Unidas.


Falta de pensão alimentícia faz avó de Bruninho realizar ''vaquinha'' online (Foto: Reprodução/RedesSociais)


Avó de Bruninho luta para manter a casa em que mora com o neto

Bruninho tem 12 anos e, de acordo com sua avó materna, nunca recebeu a pensão alimentícia de seu pai, que foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de sua mãe. O crime contra Eliza tem a mesma idade do filho do casal e seu corpo nunca foi encontrado.

Bruninho tinha quatro meses quando a mãe, com 25 anos na época, desapareceu. Ele chegou a ser sequestrado e mantido em cárcere privado, crimes pelo qual Bruno também foi condenado. Após ser resgatado, a criança foi entregue à avó materna, com quem vive desde então em Campo Grande (MS).

Em abril, o esposo de Sônia, Hernane Silva de Moura, morreu. Mas antes da morte, ela fez uma "vaquinha" on-line para conseguir levantar dinheiro. Sônia pedia ajuda para custear os gastos domésticos e manter as despesas do neto.

 

Foto Destaque: Ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes. (Foto: Reprodução/Divulgação)