Beleza

L'Oréal lança campanha de combate ao assédio sexual nas ruas

05 Out 2021 - 17h01 | Atulizado em 05 Out 2021 - 17h01
L'Oréal lança campanha de combate ao assédio sexual nas ruas

Há 50 anos celebrando o valor feminino, a L'Oréal Paris dá mais um passo importante para a sociedade e lança no Brasil a plataforma antiassédio para educar e empoderar pessoas que já presenciaram ou sofreram abusos sexuais em locais públicos. Segundo pesquisas, as estatísticas referentes a assédio sexual não param de crescer.


L'Oréal Paris lança plataforma antiassédio no Brasil (Foto: Divulgação/Assessoria)


Levantamentos mostram que as importunações se dão com mulheres em espaços públicos no mundo todo. Um estudo realizado pela Ipsos diz que essa é a maior preocupação para 47% das entrevistadas, seguido de violência doméstica. A marca apresenta o Stand up, um movimento global de conscientização e treinamento antiassédio em parceria com a ONG Hollaback, conhecida por desenvolver projetos e pesquisas ligados ao tema.

LEIA MAIS

https://inmagazine.com.br/post/Facebook-tem-queda-de-5-na-bolsa-apos-instabilidade-de-suas-redes-sociais

https://inmagazine.com.br/post/Anitta-e-acionada-na-justica-por-fa-que-aparece-em-seu-documentario

https://inmagazine.com.br/post/Mussunzinho-revela-falta-de-higiene-em-A-Fazenda-13

A metodologia de intervenção se tornou eficaz ao ser testada em um experimento nas universidades americanas, diminuindo em 17% os casos de violência sexual. O programa traz um método baseado em 5 Ds: distrair, delegar, documentar, direcionar e dialogar, que auxilia as pessoas a intervirem com segurança ao se depararem com essas situações.

O treinamento é online e gratuito pela plataforma Stand up onde são explorados os 5 Ds: distrair (forma indireta de desviar a atenção do que está acontecendo), delegar (contar para alguém ou para uma autoridade o que esteja ocorrendo, para que ela possa fazer algo a respeito), documentar (registrar o que está ocorrendo, para auxiliar a vítima, perguntando se ela consente a apresentação do material), direcionar (contato direto com o assediador, para deixar a vítima livre, sem discussões para evitar conflitos) e dialogar com quem sofreu o abuso com gentileza e palavras de apoio para reforçar que não existe culpa no que ocorreu.

"É nosso dever enquanto marca uma marca feminina, líder mundial, prestar apoio e trazer ações que despertem consciência na sociedade através da educação, debates e discussões, com o objetivo de criar um movimento transformador", comenta Laura Parkinson, diretora da L'Oréal no Brasil.

(Foto destaque: Divulgação/Assessoria)

Mais Lidas