Beleza

Lipoenxertia: Saiba mais sobre o procedimento que virou febre

23 Mar 2022 - 15h46 | Atulizado em 23 Mar 2022 - 15h46
Lipoenxertia: Saiba mais sobre o procedimento que virou febre

Há quem sinta desconforto só de ouvir a palavra “gordura” e outros que fariam de tudo para ter um pouco mais dela em seu corpo. Esse mix de amor e ódio pode ser encontrado numa mesma pessoa, e podemos provar: Quem nunca ficou super feliz ao perder uns quilos, mas depois se deu conta que junto com eles, foi embora também uns centímetros de bumbum ou os seios diminuíram? Ou quando ficamos mais velhos e as bochechas vão embora, trazendo aquele aspecto caído pro rosto? Pois é!

Pensando nisso, apresentamos a vocês a milagrosa gordura injetável.



(Reprodução: Foto/Pexels).


Esse procedimento envolve a transferência de gordura de uma parte do corpo para outra desejada. O cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica como funciona o processo: “A gordura é removida por lipoaspiração de áreas onde não é desejada e, em seguida, tratada e 'colhida' para ser usada para esculpir áreas que podem ter deficiência de volume. Através de pequenas agulhas, injetamos a gordura no local desejado, em um procedimento que é feito, quando necessário, sob anestesia local, sendo assim livre de dor ou desconforto”.

Porém, não é apenas para o aumento de volume que este procedimento é eficaz, a possibilidade de injetar gordura para rejuvenescer a pele também existe. Apesar de cerca de 50% da gordura enxertada ser absorvida pelo organismo, a quantidade restante possui células-tronco capazes de trazer melhorias visíveis à pele.

As áreas mais comuns de realização do procedimento são rosto, glúteos, seios, mãos e coxas. Segundo o Dr. Paolo, a região facial tem maiores chances de aceitação do que no corpo. Inclusive, o enxerto corporal geralmente é realizado para corrigir defeitos de contorno ou assimetrias. Nas mamas, por exemplo, o procedimento para quem deseja seios maiores, não se compara ao implante de silicone, pois traz um aumento muito sutil. Já nos glúteos, o procedimento divide opiniões: “Esse é um procedimento proibido em alguns países, como Reino Unido, e feito com mais frequência nos Estados Unidos; lá é chamado de Brazilian Butt Lift e tem o objetivo de contornar o quadril”, informa o doutor.

Além da estética, a lipoenxertia também atua como tratamento de dores crônicas e enxaqueca. “A teoria mais aceita é de que há uma redução dos níveis de dor através dos efeitos anti-inflamatórios e de regeneração tecidual das células-tronco derivadas do tecido adiposo”.

Dessa forma, esse procedimento se mostra altamente seguro e eficaz no aumento de volume das áreas, no tratamento do envelhecimento da pele e na redução ou eliminação completa da neuropatia e enxaqueca. “Esta técnica demonstrou melhora significativa de sintomas, permitindo uma melhora importante da qualidade de vida com menos efeitos colaterais de drogas”, explica o cirurgião.
Vale lembrar que é essencial procurar um médico antes da realização de qualquer procedimento.

Foto destaque: Reprodução/Pexels.