Música

Lisa, do BLACKPINK, bate recorde como solista feminina do K-pop

27 Out 2021 - 12h57 | Atulizado em 27 Out 2021 - 12h57
Lisa, do BLACKPINK, bate recorde como solista feminina do K-pop

A integrante tailandesa de um dos grupos femininos mais famosos do K-pop, o BLACKPINK, quebrou recorde do Youtube com seu projeto solo, atingindo 300 milhões de visualizações na plataforma. O primeiro solo de Lisa foi lançado em setembro e se tornou um grande hit não só para amantes do pop sul-coreano, mas com sucesso mundial.

https://inmagazine.com.br/post/Camila-Cabello-anuncia-lancamento-de-single

https://inmagazine.com.br/post/Adele-fara-show-em-parque-de-Londres

https://inmagazine.com.br/post/Cha-da-Anitta-vem-ai-Saiba-mais-sobre-o-evento

O videoclipe da faixa ‘LALISA’ saiu dia 10 de setembro e, após um pouco mais de um mês, conquistou o título de vídeo por uma solista feminina do K-pop a atingir 300 milhões de visualizações mais rápido. Junto com ‘LALISA’, a cantora também lançou o single ‘Money’, que surpreendeu com seu desempenho nas plataformas digitais, já que não foi anunciado como faixa principal.

LEIA MAIS


Assista ao clipe de 'LALISA' (Divulgação/Youtube)


Com o enorme sucesso da segunda faixa e repercussão do trabalho solo da rapper, Lisa lançou o vídeo clipe de ‘Money’, no dia 23 de setembro. Também tendo um bom desempenho no Youtube. Lalisa Manoban, mais conhecida por seu nome artístico Lisa, é uma rapper, dançarina e cantora que teve sua estreia artística no grupo BLACKPINK em 2016. Produzido pela empresa YG Entertainment.

Quem vê todo o sucesso de Lisa no BLACKPINK e como solista, não imagina o que a jovem de 24 anos teve que passar para realizar seu sonho como uma K-idol. Lisa nasceu na Tailândia e é a única integrante estrangeira de seu grupo (sendo as outras sul-coreanas), com isso, desde sua estreia ela vem sofrendo diariamente ataques xenofóbicos. Já chegou a virar alvo de críticas muito pesadas e ofensivas por usar um vestido que, segundo os internautas coreanos, “mostrava demais”.


Foto de divulgação para o sigle 'Money' via instagram oficial do BLACKPINK (Foto: Divulgação/Instagram)


Depois de ter feito história em sua estreia solo, fãs da cantora começaram a acusar a própria empresa de Lisa e do BLACKPINK, a YG Entertainment, de xenofobia com sua artista. Isso porque mesmo ela sendo a membro que mais bombou nas rádios e plataformas mundialmente com seu solo, Lisa recebeu bem menos atenção e promoções da gravadora do que as outras duas integrantes coreanas que tiveram seus solos lançados anteriormente.

Foto Destaque: Reprodução/Instagram