Money

Lixo espacial tem 10% de chance de voltar à Terra e matar ou casar danos a humanos, diz artigo

14 Jul 2022 - 18h52 | Atulizado em 14 Jul 2022 - 18h52
Lixo espacial tem 10% de chance de voltar à Terra e matar ou casar danos a humanos, diz artigo

As viagens espaciais estão voltando com força esse ano. Com os investimentos em startups da Nasa, o tópico voltou a ter destaque nas redes sociais. Focando mais no assunto especial, segundo um artigo publicado pela "Nature Astronomy", há 10% de chance de pedaços descontrolados de foguetes voltarem à Terra causando uma ou mais mortes na década seguinte. O artigo ainda ressalta que o lixo é uma ameaça crescente para as empresas e países que cogitam em fazer viagens espaciais.

Mesmo com o perigo das partes dos foguetes voltarem à Terra e matar ou ferir alguém seja pequeno, os pesquisadores alertaram que conforme o tempo passa, maior é o risco.

Com relatórios públicos sobre os 30 anos de dados relacionados aos foguetes abandonados em órbitas, os pesquisadores disseram que já uma chance em 10 de uma ou mais mortes nas próximas décadas se as práticas de lançamento de foguetes não forem ajustadas.

O principal foco de queda de foguetes é o Equador, já que os foguetes são lançados na órbita próximos ao Sul global, o que faria uma destruição desproporcional.


Foguete Longa Marcha-5B (Reprodução/Diário de um Povo Online)


Um dos países que recebeu críticas pelo lançamento de foguetes foi a China. A gigante comercial foi criticada no ano passado, quando o foguete Longa Marcha-5B entrou em órbita em alta velocidade e acabou voltando pra terra, caindo no Oceano Índico próximo às Maldivas, mas não causou nenhum dano a ninguém. As chances que ele caísse em aéreas povoadas eram consideráveis, porém, especialistas e funcionários dos Estados Unidos criticaram o design ruim do foguete e a atitude arrogante da China em relação a segurança espacial.

O ocorrido deu voz aí crescente problema que o lixo espacial pode causar. A medida que mais empresas e países avançam para o espaço, o lixo espacial deve aumentar.

 

Foto em destaque: lixo espacial (CNN Brasil)