Money

Luz da África será leiloada e valor de arremate pode chegar à 18 milhões de dólares

06 Mai 2022 - 23h59 | Atulizado em 06 Mai 2022 - 23h59
Luz da África será leiloada e valor de arremate pode chegar à 18 milhões de dólares

Mesmo com todo flagelo do continente africano, as riquezas naturais encontradas por toda África não para de nos impressionar e mais uma vez a terra dos diamantes de sangue produz uma joia rara que desperta o interesse dos mais poderosos do mundo, até quem não tem o poder aquisitivo para comprar fica encantado com os brilhantes produzidos pelo continente mais pobre do planeta. E essa notoria vocação ganhou o mundo em janeiro de 1905 quando em Pretória, África do Sul, foi desenterrado o Cullinan, que até hoje ocupa o primeiro lugar em quillates, são 3.106,75 com peso de 621 gramas, a maior pedra bruta já minerada.

O Magnificente Jewels, Leilão agendado para o dia 8 de junho na Christie’s New York, terá como ator principal do espetáculo o ”Light of Africa”, um raríssimo diamante classe D (incolor) de 103,49 quilates perfeitos. Analistas estimam que o preço do Luz da África poderá chegar até 18 milhões de dólares, o equivalente a 90 milhões de reais.

Uma das pedras preciosas mais valiosas do mundo, segundo classificação do Gemological Intitute of América, o brilhante é classificação do tipo IIa, seu valor de dureza é 167 GPa quando testado, por isso está na categoria dos diamantes raros do mundo. Ele representa menos de 2% de todas pedras preciosas do planeta por causa de sua pureza e atributos de tamanho, assim como seu corte em esmeralda e o excelente polimento acompanhado de simetria, afirma a Christie.


Joias doadas à Coroa Britânica como forma de relaxamento político. (Foto: Reprodução/MeteoWeb).


 

De uma pedra bruta de 299,3 quilates foi retirado o precioso brilhante. A descoberta aconteceu na famosa Cullinan Diamond Mine, que faz parte do grupo de mineração Petra Diamonds Ltda, a mina fica localizada na África do Sul, onde ocorreu o corte e o polimento. A mina africana, Cullinan Diamond, criou diamantes clássicos que foram marcantes na história da humanidade, entre os listados tem a Grande Estrela da África e a Segunda Estrela da África. Um detalhe deixa clara a importância desses brilhantes na história, os dois figuram entre as joias da Coroa Britânica fazendo parte da tradição da Família Real.

Antes do leilão que será realizado no dia 8 de junho na Christie’s, uma das casas de leilões mais respeitadas fundada em 1766 por James Christie, o precioso tem uma agenda lotada numa turnê mundial que tem inicio em Genebra no dia 6 de maio e termina em 24 de maio non continente asiático sendo exibido em Hong Kong. Após essa viagem de publicidade para divulgar o leilão o diamante retorna a sede da Christie’s localizada no suntuoso Rockfeller Center, e ficara em exibição do dia 3 ao dia 7, que antecede o dia do pregão.

Foto destaque: Reprodução/Forbes.