Moda

Manifestações pró-Ucrânia ocorrem durante a Semana de Moda de Milão

26 Fev 2022 - 13h04 | Atulizado em 26 Fev 2022 - 13h04
Manifestações pró-Ucrânia ocorrem durante a Semana de Moda de Milão

Nesta quinta-feira (24), modelos e influenciadoras ucranianas que participaram da Semana de Moda de Milão, na Itália, fizeram manifestações pró-Ucrânia na entrada do evento com um objetivo urgente: de que a Rússia parasse com os ataques ao país. 

Poly Kyrychenko, embaixadora de marcas ucranianas na Itália, usou as redes sociais para manifestar sua preocupação sobre o conflito: "Surrealismo do século XXI. Minha família e meu filho estão na Ucrânia e espero muito que nos encontremos e tudo dê certo”, escreveu Poly. Outras personalidades ucranianas do mundo da moda também publicaram seus apelos. 


Manifestações durante a Semana de Moda de Milão (Foto: Reprodução/CNN Brasil)


A influencer de moda ucraniana Alina Frendiy também usou as mídias sociais para protestar contra a guerra publicando imagens de manifestações em seu instagram com os dizeres “Rússia, pare a guerra”. Alina está preocupada com a família que se encontra na Ucrânia. “Lágrimas, dor e frustação. Você olha ao redor. Paz e festa. E foguetes e explosões voam em casa. E em casa minha família e meu filho! Como um filme de terror”, publicou. Ela pediu ainda para que OTAN bloqueie o espaço aéreo da Ucrânia.


Manifestações pró-Ucrânia "Russia pare a guerra" (Foto: Reprodução/Instagram)


A modelo ucraniana Valeriya Komarova usou suas mídias para enfatizar a preocupação com a situação do país. “A Ucrânia é a minha casa! Tem sido terrível dormir em um hotel quando meus amigos dormem nos porões. Não pretendo ficar aqui. Vou procurar formas seguras de retorno”. A modelo reforça a importância da mensagem ser compartilhada.

Impacto econômico no mundo da moda

De acordo com organizadores da Semana de Moda de Milão, os prejuízos provocados pela guerra podem chegar a um bilhão de euros em exportações de produtos. Assim como vários seguimentos podem ser afetados com as consequências que guerra poderá trazer, no mundo da moda não é diferente. Segundo a Câmara Nacional de Moda Italiana, mais de um bilhão de euros em exportações para a Rússia estão em jogo. “Se as coisas continuarem assim, haverá prejuízos”, afirmou Carlo Capasa, presidente da organização, à agência AP. “Mas não é nem o momento de pensar no dano econômico, mas sim no dano que o homem faz a si mesmo”, concluiu.

Apesar das manifestações e preocupações de participantes da Semana de Moda de Milão, a programação dos desfiles continuaram normalmente.

Foto destaque: Manifestações a favor da Ucrânia (Reprodução/CNN Brasil)

Mais Lidas