Cinema/TV

Marighella é lider em indicações no 21° Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

15 Jun 2022 - 10h45 | Atulizado em 15 Jun 2022 - 10h45
Marighella é lider em indicações no 21° Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Depois de dois anos, o 21° Grande Prêmio do Cinema Brasileiro volta ao formato presencial, no dia 10 de agosto, no Rio de Janeiro. Nesta terça-feira (14), foram divulgados os nomes dos finalistas do evento.

Marighella, produção dirigida por Wagner Moura e estrelada por Seu Jorge, está concorrendo a 17 prêmios, liderando o número de indicações. O filme conta a história de Carlos Marighella, um revolucionário brasileiro que, na luta contra a ditadura do então presidente Arthur Costa e Silva, foi brutalmente assassinado por agentes do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS). Dentre as 17 indicações, o filme disputará os prêmios de Melhor Longa-metragem de Ficção, Melhor Primeira Direção de Longa-metragem (Wagner Moura), Melhor Ator (Seu Jorge e Bruno Gagliasso) e Melhor Atriz (Adriana Esteves).

A lista dos finalistas da edição inclui 17 longas brasileiros, 10 longas estrangeiros, 15 curtas e 18 seriados.


A estatueta da edição de 2021. (Foto: Nadja Kouchi/Divulgação)


A cerimônia, que volta ao Rio depois de três anos em São Paulo, ocorrerá na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do município. O evento será transmitido ao vivo no Canal Brasil e na internet, através do Youtube e Instagram da Academia Brasileira de Cinema.

Confira as indicações:

Melhor Longa-metragem de Ficção:

  • 7 Prisioneiros, de Alexandre Moratto.
  • Depois a Louca Sou Eu, de Julia Rezende
  • Deserto Particular, de Aly Muritiba
  • Homem Onça, de Vinícius Reis
  • Marighella, de Wagner Moura

Melhor Longa-metragem de Comédia:

  • A Sogra Perfeita, de Cris D’Amato
  • Depois a Louca Sou Eu, de Julia Rezende
  • O Auto da Boa Mentira, de José Eduardo Belmonte
  • Quem Vai Ficar com Mário?, de Hsu Chien Hsin
  • Um Casal Inseparável, de Sergio Goldenberg

Melhor Longa-metragem Documentário:

  • 8 Presidentes 1 Juramento – A História de um Tempo Presente, de Carla Camurati
  • A Última Floresta, de Luiz Bolognesi
  • Alvorada, de Anna Muylaert e Lô Politi
  • Chacrinha, Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar, de Micael Langer e Cláudio Manoel
  • Cine Marrocos, de Ricardo Calil

Melhor Longa-metragem Infantil:

  • Turma da Mônica – Lições, de Daniel Rezende
  • Um Tio Quase Perfeito 2, de Pedro Antônio Paes

Melhor Direção:

  • Alexandre Moratto por 7 Prisioneiros
  • Aly Muritiba por Deserto Particular
  • Anna Muylaert e Lô Politi por Alvorada
  • Daniel Filho por O Silêncio da Chuva
  • Daniel Rezende por Turma da Mônica – Lições
  • Luiz Bolognesi por A Última Floresta

Melhor Primeira Direção de Longa-metragem:

  • Camila Freitas por Chão
  • Cesar Cabral por Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente
  • Déo Cardoso por Cabeça de Nêgo
  • Iuli Gerbase por A Nuvem Rosa
  • Madiano Marcheti por Madalena
  • Wagner Moura por Marighella

Melhor Atriz:

  • Adriana Esteves como Clara por Marighella
  • Andreia Horta como Mariana por O Jardim Secreto de Mariana
  • Débora Falabella como Dani por Depois a Louca sou Eu
  • Dira Paes como Rita por Veneza
  • Marieta Severo como Ada por Noites de Alface

Melhor Ator:

  • Antonio Saboia como Daniel por Deserto Particular
  • Bruno Gagliasso como Lúcio por Marighella
  • Chico Diaz como Pedro por Homem Onça
  • Irandhir Santos como Omar por Piedade
  • Seu Jorge como Marighella por Marighella

Melhor Atriz Coadjuvante:

  • Bárbara Paz como Bárbara por Por Que Você Não Chora?
  • Bella Camero como Bella por Marighella
  • Carol Castro como Madalena por Veneza
  • Claudia Abreu como Beatriz por O Silêncio da Chuva
  • Zezé Motta como Francisca por Doutor Gama

Melhor Ator Coadjuvante:

  • André Abujamra como Nando por 7 Prisioneiros
  • Augusto Madeira como Mucio por Acqua Movie
  • Danton Mello como Beto por Um Tio Quase Perfeito 2
  • Emilio de Mello como Dantas por Homem Onça
  • Humberto Carrão como Humberto por Marighella
  • Luiz Carlos Vasconcelos como Branco por Marighella
  • Rodrigo Santoro como Luca por 7 Prisioneiros

Melhor Direção de Fotografia:

  • Adrian Teijido, ABC por Marighella
  • Azul Serra por Turma da Mônica – Lições
  • Cristiano Conceição por Doutor Gama
  • Felipe Reinheimer, ABC por O Silêncio da Chuva
  • Gustavo Hadba, ABC por Acqua Movie
  • Gustavo Hadba, ABC por Veneza
  • Luis Armando Arteaga por Deserto Particular

Melhor Roteiro Original:

  • Anna Muyelaert e Lô Politi por Alvorada
  • Davi Kopenawa Yanomami e Luiz Bonognesi por A Última Floresta
  • Henrique dos Santos e Aly Muritiba por Deserto Particular
  • Hilton Lacerda, Anna Carolina Francisco e Dillner Gomes por Piedade
  • Thayná Mantesso e Alexandre Moratto por 7 Prisioneiros

Melhor Roteiro Adaptado:

  • Felipe Braga e Wagner Moura – adaptado da obra “Marighella: O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo“, de Mario Magalhães – por Marighella.
  • Lucia Murat e Tatiana Salem Levy – livremente inspirado na peça teatral “Há mais futuro que passado“, de Clarisse Zarvos e Daniele Avila Small – por  Sem Título.
  • Lusa Silvestre – inspirado no livro “O Silêncio da Chuva“, de Luiz Alfredo Garcia-Roza – por O Silêncio da Chuva
  • Mariana Zatz e Thiago Dottori – da Obra “Turma da Mônica“, de Mauricio de Sousa e inspirado na Graphic Novel “Lições” de Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi por Turma da Mônica – Lições
  • Miguel Falabella – adaptado peça teatral “Venecia“, de Jorge Accame – por Veneza

Melhor Direção de Arte:

  • Claudio Amaral Peixoto por 4×100 – Correndo por um Sonho
  • Fabíola Bonofiglio e Marcos Pedroso por Deserto Particular
  • Frederico Pinto, ABC por Marighella
  • Mário Monteiro por O Silêncio da Chuva
  • Tulé Peake por Veneza.
  • William Valduga por 7 Prisioneiros

Melhor Figurino:

  • Aline Canella por 7 Prisioneiros
  • Bia Salgado por Veneza
  • Kika Lopes por O Silêncio da Chuva
  • Rô Nascimento por Doutor Gama
  • Verônica Julian por Marighella

Melhor Maquiagem:

  • Adriano Manques por O Silêncio da Chuva.
  • Britney Federline por Deserto Particular.
  • Gabi Mitzki por Turma da Mônica – Lições.
  • Martín Macías Trujillo por Marighella.
  • Martín Macías Trujillo por Veneza.

Melhor Efeito Visual:

  • Eduardo Schaal, Guilherme Ramalho e Hugo Gurgel por Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente.
  • Emerson Bonadias por O Silêncio da Chuva.
  • Luiz Adriano por Veneza.
  • Marco Prado por Turma da Mônica – Lições.
  • Pedro de Lima Marques por Contos do Amanhã.
  • Saulo Silva por Marighella.

Melhor Montagem de Ficção:

  • Diana Vasconcellos por O Silêncio da Chuva
  • Diana Vasconcellos por Veneza
  • Germano de Oliveira por 7 Prisioneiros
  • Karen Harley, EDT por Piedade
  • Lucas Gonzaga por Marighella

Melhor Montagem Documentário:

  • Eva Randolph e Yan Motta por Boa Noite
  • Idê Lacreta por Zimba
  • Joana Ventura por 8 Presidentes 1 Juramento – A História de um Tempo Presente
  • Jordana Berg por Cine Marrocos
  • Ricardo Farias por A Última Floresta
  • Vania Debs por Alvorada

Melhor Som:

  • George Saldanha, Alessandro Laroca, Eduardo Virmond e Renan Deodado por Marighella
  • Jorge Rezende, Miriam Biderman, ABC, Ricardo Reis, ABC e Toco Cerqueira por Turma da Mônica – Lições
  • Lia Camargo e Tom Myers por 7 Prisioneiros
  • Marcel Costa, Simone Petrillo e Paulo Gama por O Silêncio da Chuva
  • Valéria Ferro, Tiago Bittencout, Daniel Turini, Fernando Henna e Sérgio Abdalla por Acqua Movie

Melhor Trilha Sonora:

  • André Abujamra e Márcio Nigro por Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente
  • Antonio Pinto por Acqua Movie
  • Antonio Pinto por Marighella
  • Berna Ceppas por O Silêncio da Chuva
  • Cristovão Bastos por Pixinguinha, um Homem Carinhoso
  • Felipe Ayres por Deserto Particular

Melhor Série Brasileira Animação, de Produção Independente:

  • Angeli The Killer– 2ª Temporada (Canal Brasil), de Cesar Cabral
  • Aventuras de Amí– 1ª Temporada (globoplay), de Maria Carolina e Igor Souza
  • Os Under-Undergrounds– 2ª Temporada (Nickelodeon), de Fernando Alonso e Nelson Botter Jr.
  • Planeta Palavra– 1ª Temporada (Discovery+), de Claudio Peralta

Melhor Série Brasileira Documentário, de Produção Independente:

  • Abre Alas– 1ª Temporada (Youtube Originals), de Maristela Mattos
  • Sociedade do Cansaço– 1ª Temporada (GNT), de Patrick Hanser
  • Som da Rua– 3ª Temporada (Canal Curta), de Roberto Berliner
  • Transamazônica – Uma Estrada para o Passado– 1ª Temporada (HBO e HBO GO), de Jorge Bodanzky
  • Tu Casa es Mi Casa– 1ª Temporada (HBO Mundi e HBO GO), de Paulinho Moska e Pablo Casacuberta

Melhor Série Brasileira Ficção, de Produção Independente – TV Paga/OTT:

  • Chão de Estrelas– 1ª Temporada (Canal Brasil), de Hilton Lacerda
  • Colônia – 1ª Temporada (Canal Brasil), de André Ristum
  • Detetives do Prédio Azul– 15ª Temporada (Gloob e Globoplay), de Tatiana de Lamare
  • DOM – 1ª Temporada (Amazon Prime Video), de Breno Silveira
  • Manhãs de Setembro– 1ª Temporada (Amazon Prime Video), de Luis Pinheiro
  • Sintonia– 2ª Temporada (Netflix), de KondZilla

Melhor Série Brasileira Ficção, de Produção Independente:

  • Exterminadores do Além – 1ª Temporada (SBT), de Fabricio Bittar
  • Laboratório Aloprado Tá On – 1ª Temporada (TVE-RS), de Edye
  • Sob Pressão– 4ª Temporada (Globo), de Andrucha Waddington

Melhor Curta-metragem de Animação:

  • Aurora – A Rua Que Queria Ser Um Rio, de Radhi Meron
  • Batchan, de Ester Harumi Kawai
  • Cenas da Infância, de Kimberly Palermo
  • Mitos Indígenas em Travessia, de Julia Vellutini e Wesley Rodrigues
  • Solitude, de Tami Martins

Melhor Curta-metragem Documentário:

  • A Fome de Lázaro, de Diego Benevides
  • Fogo Baixo Alto Astral, de Helena Ignez
  • Foi Um Tempo de Poesia, de Petrus Cariry
  • Mãe Solo, de Camila de Moraes
  • Yaõkwa, Imagem e Memória, de Rita Carelli e Vincent Carelli

Melhor Curta-metragem de Ficção:

  • A Máquina Infernal, de Francis Vogner dos Reis
  • Ato, de Bárbara Paz
  • Céu de Agosto, de Jasmin Tenucci
  • Chão de Fábrica, de Nina Kopko
  • Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui, de Érica Sarmet

Melhor Filme Ibero-Americano:

  • A Noite do Fogo(Noche de Fuego) (México), de Tatiana Huezo
  • Aranha(Araña) (Argentina, Brasil e Chile), de Andrés Wood
  • Coração Errante(Errante Corazón) (Brasil, Argentina, Chile, Espanha e Holanda), de Leonardo Brzezicki
  • Ema(Chile), de Pablo Larraín
  • Um Crime em Comum(Un crimen común) (Argentina), de Francisco Márquez

Melhor Filme Internacional:

  • Druk – Mais Uma Rodada(Druk) (Dinamarca), de Thomas Vinterberg
  • Duna(Dune) (EUA), de Denis Villeneuve
  • Meu Pai(The Father) (EUA), de Florian Zeller
  • Nomadland(EUA), de Chloe Zhao
  • Summer of Soul (…ou, Quando a Revolução Não Pôde Ser Televisionada)(Summer of Soul (…or, When the Revolution Could not be Televised)) (EUA), de Questlove Thompson

 

Foto Destaque: Marighella, de Wagner Moura, lidera em número de indicações. Divulgação/Globo Filmes

 

Mais Lidas