Money

McDonald's planeja emissão líquida zero até 2050, de carne até a energia

05 Out 2021 - 11h00 | Atulizado em 05 Out 2021 - 11h00
McDonald's planeja emissão líquida zero até 2050, de carne até a energia

O McDonald's, rede de lanchonetes fast food, anunciou na última segunda-feira (4) a intenção de reduzir suas metas globais de gases do efeito estufa a zero até o ano de 2050 para seus produtos, que vão desde da carne de seus hambúrgueres, até as lâmpadas dos seus restaurantes.

 

Além disso, a empresa também comunicou que está trabalhando em parceria com a iniciativa SBTi (Science Based Targets), com o intuito de renovar suas metas ligadas diretamente às mudanças climáticas. O objetivo é a redução das emissões absolutas em aproximadamente um terço para seus fornecedores e também para as quase 40 mil unidades franqueadas e administradas por empresas em todo o mundo até o ano de 2030. 

LEIA MAIS


A poluição ambiental tem sido um fator importante para que grandes empresas revejam seus modelos de negócio. (Foto: Reprodução/G1)


 

Em entrevista à agência de notícias Reuters, a diretora de sustentabilidade do Mcdonald's, Jenny McColloch, disse:

 

“Estamos tentando enviar um sinal a parceiros, investidores, fornecedores, a outras marcas na comunidade global e aos parlamentares, de que compartilhamos essa visão para 2050”.

 

https://inmagazine.com.br/post/Banco-Central-anuncia-alta-na-atividade-economica-do-pais

https://inmagazine.com.br/post/Santander-lanca-podcast-sobre-financas-voltado-para-o-publico-feminino

https://inmagazine.com.br/post/Bancos-centrais-analisam-risco-de-inflacao-no-cenario-de-mudanca-na-politica-monetaria

 

Segundo apontam os cientistas das Nações Unidas, as emissões líquidas do mundo precisam chegar a zero até 2050 para que assim, o aumento da temperatura global seja limitada e não ultrapasse os 1,5 grau Celsius se comparado aos níveis pré-industriais. Esses planos de emissão líquida zero exigem que empresas diminuam suas emissões de dióxido de carbono além de compensarem quaisquer outras emissões usando projetos que capturem o gás. Até agora, mais de mil empresas assinaram compromissos similares por meio da ONU ou da SBTi.

 

Na quarta-feira passada (29), fundos responsáveis por gerenciar quase US$ 30 trilhões em ativos, solicitaram que as 1.600 empresas mais poluentes do planeta definissem metas de emissões com base na ciência, já que incêndios florestais, secas e inundações tornam a redução da mudança climática ainda mais urgente.

 

O McDonald's hoje é uma das empresas que mais compram carne bovina no mundo, e aproximadamente 80% das suas emissões estão na sua cadeia de suprimentos, incluindo carne bovina, frango, laticínios e também outras proteínas.

 

O objetivo do McDonald’s para 2050 é incluir emissões a partir de fontes diretas, como escritórios corporativos e restaurantes, além de fontes indiretas, especialmente restaurantes franqueados e bens e serviços de fornecedores.

 

Foto Destaque: Reprodução/CNN Brasil