Saúde e Bem Estar

Média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil chega em 234

07 Jul 2022 - 13h26 | Atulizado em 07 Jul 2022 - 13h26
Média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil chega em 234

Nesta quarta-feira (6) mais 335 mortes em decorrência da infecção pela Covid-19 foram confirmadas. Com isso, o Brasil já chega na marca de 672.829 mortos pela pandemia e mais de 32.685.139 casos foram confirmados da doença. Com esse registro, a média móvel de mortes teve um aumento perceptível.

Se comparar com a média de 14 dias atrás, a variação da média sofreu uma alta de 53%, chegando em 234 mortes diárias, é o maior índice desde 28 de março, quando o número chegava em 236. Desde o dia 23 de junho, a média só apresenta alta, tanto que nesta data marcava 152 mortes. Na semana seguinte, no dia 30 de junho o mesmo índice marcou 215, ou seja, o número de mortos pela Covid-19 novamente está subindo.

Já o número de casos confirmados da infecção em 24 horas, chegou em 74.309. Sendo assim, a média móvel de casos também se encontra em alta, já que a confirmação chegava em 46.137 no dia 23 de junho. Uma semana depois, o número atingia cerca de 55.549 e no dia 6 de julho, o número era aproximadamente de 57.399, ou seja, houve uma alta de 24% em relação à 14 dias atrás.


Foto: Pessoas usando máscara mesmo ao ar livre/ Reprodução: Brasil de Fato/ Tomaz Silva/ Agência Brasil


Segundo dados do Consórcio de veículos de imprensa, os estados brasileiros que se encontram em alta são: Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

Os estados que se encontram em estabilidade são: Acre, Amazonas, Bahia, Pernambuco, Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Os dois estados que estão em queda são: Distrito Federal e Pará. A única localidade que não divulgou nenhum dado até a data foi o Amapá. Vale ressaltar que os estados: Acre, Mato Grosso do Sul, Roraima e Tocantins não registraram nenhuma morte no dia 6.

Foto Destaque: Vírus SARS-CoV-2/ Reprodução: VivaBem UOL/ iStock