Tech

Mercado de baterias para carros elétricos expande após grande anúncio

15 Set 2021 - 21h32 | Atulizado em 15 Set 2021 - 21h32
Mercado de baterias para carros elétricos expande após grande anúncio

Na manhã desta última terça (14) a Redwood Materials, maior companhia de reciclagem de baterias nos Estados Unidos, anunciou grandes planos para o mercado. A companhia planeja investir US$ 1 bilhão em uma fábrica para produzir materiais necessários para baterias de carros elétricos. A fábrica ficará nos Estados Unidos, mas a localização exata será decidida até 2022.

A construção da fábrica se alinha com o incentivo do governo Biden para que, como contramedida ao aquecimento global, seja expandido a construção e o mercado de carros elétricos. Portanto é necessário que a produção expanda drasticamente visto que a maioria dos materiais anódicos e catódicos, necessários para cada célula de energia, são produzidos na Ásia.


https://inmagazine.com.br/post/Ray-Ban-e-Facebook-lancam-oculos-inteligentes-com-design-discreto-Confira

 

https://inmagazine.com.br/post/CCXP-anuncia-calendario-de-eventos-presenciais-em-2022

 

https://inmagazine.com.br/post/Instagram-caiu-Plataforma-volta-a-apresentar-instabilidade

 

A fábrica terá capacidade de produzir 100 gigawatts-hora de material catódico e anodo laminado para 1 milhão de veículos por ano, empregando 1 mil funcionários. Há planos para o aumento de cinco vezes na produção por ano até 2030. 

A Redwood produzirá materiais de bateria estratégicos nos EUA, primeiro fornecendo folha de cobre anódica e materiais ativos catódicos aos parceiros de fabricação de células de bateria” disse o CEO e cofundador da empresa JB Straubel, que também é ex-chefe de tecnologia da Tesla.
Pretendemos transformar a cadeia de abastecimento da bateria de íon-lítio, oferecendo fontes desses materiais produzidos a partir de baterias recicladas e potencializadas com material extraído de forma sustentável.”


(Foto: Joenomias / Reprodução / Pixabay)


Com sede em Carson City, Nevada, a empresa fundada em 2017 já arrecadou US$ 740 milhões e vale US$ 3,7 bilhões de acordo com a Pitchfork. A companhia separa materiais de baterias velhas e sucata eletrônica que recebe de diversas companhias parceiras, entre elas se incluem Panasonic Envision AESC que produzem baterias, Proterra que produz ônibus elétricos e ERI a maior recicladora de lixo eletrônico na América do norte. Em 2020 a Redwood processou dez mil toneladas de lixo.

 

Foto destaque: Reprodução / Forbes

Mais Lidas