Saúde e Bem Estar

Mesmo com vacina, os brasileiros continuarão usando as máscaras

29 Abr 2022 - 16h32 | Atulizado em 29 Abr 2022 - 16h32
Mesmo com vacina, os brasileiros continuarão usando as máscaras

Segundo uma pesquisa, 70% dos brasileiros continuarão usando máscara em lugares fechados.


Foto: Casal de máscara/Reprodução:LIFE PROTECT


Mesmo com o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em lugares públicos, muitas pessoas, por segurança e medo de se infectar com o vírus da Covid-19, ainda usaram a máscara para sua proteção.

A Confederação Nacional da Indústria(CNI) em parceria com o Instituto FSB Pesquisa, realizou um estudo e viu que 70% dos entrevistados, continuariam a usar a proteção facial em supermercados, viagens de metrô, ônibus e avião. Em outros lugares, como:academia, shows, restaurantes esse índice chega a 40%.

Outro ponto analisado foi a queda no número do uso de máscaras em seis meses, pois em novembro de 2021, o índice era de 55%, já em abril deste ano o valor foi de 29%.Lembrando que esses dados valem tanto para lugares abertos como fechados.Agora quem usa apenas em lugares fechados, como shopping, cresceu de 40% para 53% no mesmo período.

Nas entrevistas também tiveram pessoas que afirmaram já não estarem usando mais a proteção em nenhum lugar, com o índice aumentado de 4% no ano passado para 17% neste ano.A pesquisa conversou com 2.015 entrevistados, entre 16 anos ou mais, em todos os estados incluindo o Distrito Federal, no período de 1° e 5 de abril.

Analisando as respostas, foi apontado uma grande adesão à vacinação contra a Covid-19, pois aproximadamente 95% das pessoas afirmaram ter tomado pelo menos uma dose e por volta de 82%, irá tomar a dose de reforço ou completar o esquema vacinal. Outros 33% pontuaram que continuam tendo receio de viver com quem não tomou nenhuma vacina.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, em comunicado com a equipe da CNN BRASIL, afirmou:“É precoce dizer se será padrão o uso de máscaras entre os brasileiros. Precisamos avaliar esse comportamento nos próximos meses”.

Foto de Destaque: Pessoas no Ônibus/Reprodução:GaúchaZH