Saúde e Bem Estar

Minas Gerais investiga suposta morte por varíola dos macacos

14 Jun 2022 - 16h43 | Atulizado em 14 Jun 2022 - 16h43
Minas Gerais investiga suposta morte por varíola dos macacos

A secretária de Saúde do estado de Minas Gerais abriu uma investigação sobre uma morte por suspeita de varíola dos macacos na cidade de Uberlândia, o órgão analisa ainda um caso suspeito na cidade de Ituiutaba. As notificações foram enviadas ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS-Minas).

O óbito foi comunicado pela prefeitura de Uberlândia em 11 de junho, e o caso suspeito, da cidade de Ituiutaba, foi informado no dia 12 de junho. A secretaria estadual de Saúde de Minas Gerais orientou as cidades do estado para que fizessem a coleta das amostras para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed), para se chegar a um diagnóstico laboratorial.


Secretaria de Saúde do estado de Minas Gerais investiga morte causada pela varíola dos macacos (Foto:Reprodução/UOL)


Todos os dados clínicos também estão em análise pela equipe técnica da SES-MG e do Ministério da Saúde para investigação e encerramento dos casos. A SES-MG, SRS Uberlândia, SRS de Ituiutaba e as secretarias municipais estão investigando os casos, monitorando os contatos próximos e fazendo as recomendações necessárias”, informou o governo.

Segundo a secretaria de Saúde do estado, são os dois primeiros casos em investigação pela doença no estado de Minas Gerais. Os casos não têm histórico de deslocamentos ou viagens para o exterior. Dentre os contatos próximos, ainda não há nenhum caso sintomático.

O Ministério da Saúde confirmou no último domingo (12) o terceiro caso de varíola dos macacos no país. O caso é de um homem de 51 anos, que veio de Portugal, o paciente está isolado em Porto Alegre.

Os outros dois casos diagnosticados no Brasil estão no estado de São Paulo, sendo o primeiro caso registrado de um homem de 41 anos, que esteve recentemente na Espanha, o segundo caso de varíola no país está em Vinhedo, interior do estado de São Paulo, trata-se de um homem de 29 anos, que também viajou para a Espanha.

Foto destaque: Feridas na pele Reprodução/UOL