Moda

Moda sustentável: Looks produzidos através do guarda-chuva

31 Mar 2022 - 21h48 | Atulizado em 31 Mar 2022 - 21h48
Moda sustentável: Looks produzidos através do guarda-chuva

Você já pensou em usar uma roupa produzida com o material do guarda-chuva? Observe a beleza das peças da marca Relevo e saiba como ela inovou a moda com sustentabilidade e muito estilo!

Juliana Pinto, dona da Relevo pensou em produzir peças streetwear com um slow fashion, vale lembrar que a empreendedora criou a marca do zero, através de um trabalho da faculdade que tinha por objetivo desenvolver uma empresa sustentável inspirada na cidade. 

Em entrevista para a revista Capricho, Juliana expõe: “A minha mãe falou que tinham guarda-chuvas que a vizinha deixou para ela fazer umas bolsas. Foi aí que pensei: ‘Posso fazer alguma coisa com esse material’, porque aqui em Petrópolis chove muito. E também era uma necessidade, porque parece que guarda-chuva é feito para quebrar e sempre vemos nas ruas, poluindo o ambiente“.

A estudante conseguiu ressignificar muitas coisas no mundo da moda, como a implementação do Zero Waste. As peças são produzidas com materiais de guarda-chuva que eram jogados em quaisquer lugares da cidade e são transformados em multiuso, muito sustentável!

De certa forma o guarda-chuva proporciona uma experiência de impermeabilização, ou seja, as pessoas farão um consumo consciente, irão pensar duas vezes antes de comprar um guarda-chuva que quebraria facilmente e as deixaria sem amparo. Com as roupas da Relevo, a pessoa poderá usar um item que proporcionará estilo e proteção. 

Então, confira as peças e já acrescenta essa novidade ao seu guarda-roupa:



Por 1 ano e meio as roupas eram só um projeto, mas depois Juliana decide expandir o trabalho e batiza a marca com a inspiração do próprio solo da cidade, Relevo. Ela queria saber como seria o movimento e aceitação de sua marca, então ela leva até uma feira da cidade e vende suas peças, a ponto de esgotar.



Juliana Pinto relatou: "À primeira vista, a pessoa não acredita que aquilo é feito de guarda-chuva. Depois que a gente conversa e ela entende, ela não acredita que isso possa ser feito e ser tão confortável e tão usável assim. Não incomoda, não pinica, nada. Recebemos muitos elogios do acabamento, porque às vezes a pessoa pensa que só tiramos o tecido do guarda-chuva, colocamos um zíper e pronto. Não, é todo um trabalho, toda uma qualidade que a gente quer mostrar no produto.”



As peças da marca são quase 100% artesanais, então, exigem muito dos produtores. Inclusive, Juliana reforçou a necessidade de mais costureiras e a procura de um sócio-investidor. Entretanto, isso não impede de um belo resultado que a Relevo tem entregado, tudo é pensado com muito carinho e vontade de mudar o mundo. Em todas as formas, Juliana traz pontos questionáveis para a moda ressignificar, como no caso da representatividade dos tamanhos das roupas e a exclusividade que elas carregam.

As peças são no estilo streetwear e as jaquetas custam em torno de  R$ 199 a R$ 209,90, já os bucket hats são vendidos por R$ 69, as pochetes R$ 59, e as vendas da Relevo acontecem pelo e-commerce, além disso, aceitam encomendas via Instagram. Então, garanta a sua!

 

Foto destaque: Peças da marca Relevo Store, criada por Juliana Pinto. Divulgação/ Relevo