Notícias

Moradores protestam por transparência nos gastos com reconstrução de Petrópolis

28 Mar 2022 - 11h00 | Atulizado em 28 Mar 2022 - 11h00
Moradores protestam por transparência nos gastos com reconstrução de Petrópolis

Mesmo após 1 mês das fortes chuvas que devastaram a cidade de Petrópolis, zona serrana do Rio, moradores ainda manifestam, pedindo transparência nos gastos que a prefeitura teve, até então, para reerguer a cidade. Vale lembrar que o número de mortos já passa de 230. Neste domingo (27), um grupo de munícipes se reuniram em frente ao palácio Sérgio Fadel, local sede da prefeitura, que manteve as portas trancadas, sem resposta das autoridades.


Foto reprodução: Pixabay


A prefeitura diz que chegou a criar um comitê executivo e um portal para facilitar o acesso à transparência das informações sobre os gastos, mas, sem qualquer detalhamento de como os valores foram liberados e de que forma foram utilizados; informações que deveriam constar num portal que se intitula ‘transparente’. Foi recomendado pelo MP (Ministério Público) que a prefeitura regularize as informações sobre os gastos no portal de transparência, após constatar que a página só tinha informações sobre os saldos recebidos e as publicações de atos do poder executivo referente às chuvas.

O fim de semana foi marcado por cobranças ao poder público, para que possam dar um posicionamento oficial. Dentre os pedidos do protesto, estava o de que haja fiscalização das verbas que foram cedidas pelo governo federal para assistência à população que sofreu diretamente com os estragos causados pelas chuvas, bem como serviços de limpeza da cidade.

O que se vê nas ruas de Petrópolis é o que se pode traduzir de caos; ruas completamente sujas, um ‘lamaçal’ em pleno centro da cidade, sem contar móveis quebrados, galhos de árvores que são trazidos pelas enchorradas. O cenário que o petropolitano vê e tem vivido nos últimos dias é difícil de esquecer, mas, com bastante esforço, dedicação e trabalho, pode ser modificado e a vida voltar ao normal.

Foto destaque: Entulho acumulado no centro de Petrópolis