Notícias

Morre David Sassoli, presidente do Parlamento Europeu, aos 65 anos

11 Jan 2022 - 18h00 | Atulizado em 11 Jan 2022 - 18h00
Morre David Sassoli, presidente do Parlamento Europeu, aos 65 anos

David Sassoli, italiano que presidia o Parlamento Europeu, morreu nesta terça, 11, em um hospital na Itália, onde estava internado desde o último dia 26 de dezembro. Ele tinha 65 anos, era jornalista e estava na presidência do Parlamento desde 2019.

Segundo a sua assessoria, a informação era de que Sassoli estava em tratamento devido a uma séria complicação relacionada ao sistema imunológico.

LEIA MAIS

David esteve na internação no fim do ano passado por uma pneumonia e que isso o manteve afastado da atividade parlamentar por várias semanas. O italiano também superou uma leucemia no passado.

Em seu discurso de inauguração, ao tomar posse, David Sassoli pediu aos europeus para combaterem o ''vírus'' do nacionalismo extremista e também pediu uma reforma nas regras da União Europeia sobre asilo político e imigração. Seu mandato terminaria ainda este mês.

Repercussão pelo mundo

Charles Michel, presidente do Conselho Europeu e liberal de centro, reagiu à morte de Sassoli.

“Europeu sincero e apaixonado, seu calor humano, sua generosidade, sua gentileza e seu sorriso já fazem falta”, disse Michel, nesta terça.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e representante da direita, em um post seu no twitter, afirmou estar ''extremamente triste'' com a morte do italiano.


“Estou extremamente triste com a perda de um grande europeu, de um orgulhoso italiano, um jornalista atento, um extraordinário presidente do Parlamento Europeu e, acima de tudo, um amigo”, escreveu Ursula.

Roberta Metsola, euro legisladora, conservadora e provável sucessora de Sassoli à frente do Parlamento Europeu, de Malta, também prestou lamentações e disse, em seu post, que está ''com o coração destroçado''.

“Meu coração está destroçado. A Europa perdeu um líder, eu perdi um amigo, e a democracia perdeu um campeão”, escreveu Metsola

 


Paolo Gentiloni, que também é italiano e é comissário europeu para a Economia, disse que “nos lembraremos de um líder da democracia e um defensor da Europa. Você foi luminoso, generoso e feliz”.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Gasolina-e-diesel-sofrem-aumento-pela-Petrobras-a-partir-de-quarta-feira

https://inmagazine.ig.com.br/post/O-ano-de-2021-teve-a-maior-alta-da-inflacao-desde-2015

https://inmagazine.ig.com.br/post/Comercio-e-turismo-em-Capitolio-sao-afetados-apos-tragedia


Franz Timmermans, vice-presidente da Comissão Europeia, elogiou a gentileza de Sassoli e que “era uma inspiração para todos”.



Foto destaque: Reprodução/g1/Francois Lenoir/Reuters