Saúde e Bem Estar

Mulher dá à luz a dois bebês após diagnóstico de Doença do Neurônio Motor

07 Mai 2022 - 11h15 | Atulizado em 07 Mai 2022 - 11h15
Mulher dá à luz a dois bebês após diagnóstico de Doença do Neurônio Motor

Aos 19 anos, Lucy Lintott foi diagnosticada com a doença do neurônio motor (DNM), e informada pelos médicos que nunca iria poder ter filhos. 

Segundo especialistas, a maioria das pessoas que têm a doença, não sobrevivem após três anos do diagnóstico. Depois de oito anos do seu diagnóstico, Lucy teve dois filhos. Acredita-se que ela é a segunda pessoa no mundo com a doença, a ter filhos. 

A DNM compromete de maneira primária o corpo celular do motoneurônio. Essas manifestações causam perda de força e atrofia muscular.  

A função motora depende da transmissão de sinais do cérebro para o tronco cerebral ou para medula espinal por neurônios motores superiores e deles para o músculo esquelético por neurônios motores inferiores.

Três anos após ser diagnosticada com DNM, Lucy relata que sentia com se estivesse paralisando lentamente. 

Conforme a evolução da doença, ela precisou depender cada vez mais de cadeiras de rodas, pois não conseguia andar sem apoio. Além disso, sua fala também foi prejudicada. 

Em 2020, Lucy mora no nordeste da Escócia e em 2020 deu à luz ao seu primeiro filho. Ela conseguiu se adaptar à maternidade, mas precisou de ajuda de cuidadores para tomar conta do seu bebe. 


Lucy Lintott (reprodução/BBC)


‘Grande parte do meu trabalho com os cuidadores é explicar e descrever como eu quero que as coisas sejam feitas’. É um relacionamento de cooperação mútua. Basicamente, eles são como meus braços.’ explicou Lucy. 

Seu marido, Tommy, relata que ela foi desacreditada e  muitas pessoas disseram que ela não ia conseguir, mas que ela faz um trabalho fantástico. 

‘Ela tem outra pessoa para fazer as coisas, mas é ela quem dá as instruções. Muitas pessoas realmente a menosprezaram [...] Ela faz um trabalho muito melhor do que eu’ disse ele. 

Em 2021, Lucy e Tommy anunciaram a vinda de mais um bebê, e dessa vez uma menina. ‘O parto realmente foi difícil e assustador, mas aqui estamos nós duas, saudáveis, e isso é o que importa’ relatou Lucy. ‘Com certeza, ela será a última. Eu realmente não acho que meu corpo conseguiria lidar com isso de novo.’ completou.

 

 

Foto destaque: Lucy Lintott e familia (reprodução/BBC)