Arquitetura

Na contramão da crise: Ideane Cunha desponta durante a pandemia no mercado de arquitetura e design de interiores

04 Out 2022 - 19h11 | Atulizado em 04 Out 2022 - 19h11
Na contramão da crise: Ideane Cunha desponta durante a pandemia no mercado de arquitetura e design de interiores

Enquanto nos últimos dois anos o mundo viveu em estado de emergência, devido a pandemia da covid-19, a tendência do mercado e da economia mundial foi de recessão. Empresas precisaram fechar suas portas e diversos setores produtivos registraram prejuízos recordes, mas alguns conseguiram através da inovação e da visão empreendedora identificar novas oportunidades para burlar a crise e mudar definitivamente o rumo de suas vidas e de seus negócios.

A arquiteta mineira Ideane Cunha vive em São Paulo há 12 anos. Formada em Arquitetura e Urbanismo na Faculdade Belas Artes de São Paulo e especializada em projetos residenciais e comerciais de alto padrão, ela enxergou na crise, através do empreendedorismo, uma maneira de reverter tendências.  “O que antes da pandemia considerado era um lugar usado apenas para dormir e passar os finais de semana, passou a ser um local de estadia fixa, já que durante dois anos não podíamos ou nao nos era recomendado sair de casa. Com isso, decidi apostar tudo e investir alto em networking, mirando sempre no perfil de clientes de alto padrão”, revela.

Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre 2020 e 2022, o mercado da construção experimentou aquecimento em praticamente todo o Brasil. Mesmo sofrendo os efeitos da paralisação provocada pela pandemia, o setor cresceu 3,8% em 2020, empregando 2 milhões de pessoas, 71,8 mil trabalhadores a mais do que em 2019. Além disso, as empresas do setor pagaram R$ 58,7 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações, de acordo com os dados da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 


(Foto: Reprodução)


Investimento

Segundo Ideane, a pandemia mudou o jeito de morar e viver das pessoas no mundo todo e no Brasil não foi diferente. “Tudo apontava para o fato de aumentar o investimento. Hoje a maior parte das pessoas buscam qualidade de moradia e bem estar como prioridade em suas vidas. Muitas pessoas seguem trabalhando em home office por tempo indeterminado devido a mudanças nas empresas durante a pandemia, Diversas empresas saíram do mercado e dos escritórios imponentes da Faria Lima, privilegiando o trabalho remoto, tornando ainda maior o mercado de reformas e projetos arquitetônicos e de design de interiores”.

Hoje, a arquiteta segue expandindo seus empreendimentos e irá inaugurar brevemente em São Paulo seu novo espaço. “São Paulo é a capital do movimento é uma capital ativa que não para nunca. E agora, que esse movimento voltou, as pessoa querem o novo, o moderno e o sofisticado, criando uma alta demanda desses produtos de qualidade. São Paulo só cresce e quem sabe aproveitar cresce junto. Por isso, decidimos por abrir um espaço novo, que tem um projeto exclusivo, pensado para atender os clientes mais exigentes. Um projeto lindo, com personalidade e de bom gosto, onde realizamos desde o projeto até a obra final, com foco na excelência e qualidade", conclui.

Foto Destaque: Reprodução

Mais Lidas