Cinema/TV

Nail Graiman, afirma que Brasil foi o primeiro país a descobrir Sandman

29 Jul 2022 - 11h20 | Atulizado em 29 Jul 2022 - 11h20
Nail Graiman, afirma que Brasil foi o primeiro país a descobrir Sandman

O Brasil é conhecido internacionalmente pelo seu amor e devoção a cantores e obras do cinema e recentemente isso foi reconhecido pelo autor Nail Gaiman. O autor de "Sandman", disse pelo Twitter que o primeiro país a descobrir sobre "Sandman" foi o Brasil.

"O primeiro país a descobrir Sandman foi o Brasil. Os quadrinhos publicados lá e traduzidos em (a honestidade me obriga a admitir) edições bem melhores do que os quadrinhos americanos. O Brasil foi o primeiro lugar em que um público subiu ao palco comigo (ok, foi um pouco assustador) e o primeiro lugar que eu vi uma adaptação de Sandman (mesma fase um pouco antes, era a parte do jogo mais antigo de A Hope in Hell). Então este sou eu dando um alô especial para o Brasil, e todos os leitores brasileiros do Sandman. Bons sonhos", afirmou o autor.

Sandman gira em torno das pessoas e dos lugares afetados por Morpheus, o rei dos Sonhos, na tentativa de corrigir os erros cósmicos e humanos que cometeu em sua vasta existência. A série é uma mistura de mito moderno e fantasia sombria, um drama histórico com lendas místicas.



Poster oficial de Sandman (Foto: Reprodução/ Netflix)



A série ficará disponível no dia 5 de agosto pela plataforma de streaming Netflix. Em sua sinopse, diz que após anos aprisionado, Morpheus, o rei dos sonhos, embarca em uma jornada entre mundos para recuperar o que lhe foi roubado e restaurar seu poder. 

A série será baseada nos quadrinhos da DC e terá cerca de 10 episódios. Sandman foi publicado entre 1989 e 1996 e é considerado um marco na cultura pop. Foi a primeira história em quadrinhos a receber um prêmio literário, o World Fantasy Award de melhor conto.

O trailer já foi disponibilizado pela Netflix e você pode conferir mais informações sobre o lançamento nas redes sociais da Netflix Brasil.

Foto destaque: Nail, autor de Sandman. Reprodução/Pinterest.