Notícias

Naufrágio de embarcação deixa quatro pessoas desaparecidas a caminho de Fernando de Noronha

22 Jun 2022 - 20h18 | Atulizado em 22 Jun 2022 - 20h18
Naufrágio de embarcação deixa quatro pessoas desaparecidas a caminho de Fernando de Noronha

Nesta quarta-feira (22), uma embarcação nomeada de Thaís, afundou em um percurso entre Recife e Fernando de Noronha. Deixou cinco pessoas desaparecidas no mar durante o trajeto que foi feito da seguinte maneira: saiu de Recife às 14h, de uma terça-feira (21), com a previsão de chegada em Fernando de Noronha na manhã de quinta-feira (23).

Segundo o dono do barco, Moacyr Luna, a embarcação começou a apresentar problemas durante a madrugada, quando foi possível ver que o equipamento de sinalização estava sem sinal com o continente. O barco estava transportando uma carga com material de construção.

"Até o momento, tem três resgatados. Faltam mais cinco. Oito tripulantes, no total. A Marinha está no local. Ele estava navegando tudo bem até as 4h30 da manhã de hoje. Deve ter acontecido uma mudança brusca de tempo", explicou Luna.


Embarcação de carga Thais, que naufragou a caminho de Fernando de Noronha (Foto: Reprodução/WhatsApp)


A Marinha do Brasil através de nota informou que a embarcação naufragou próximo a 60 milhas náuticas da região de Cabedelo, localizada na Paraíba. Também em um comunicado atualizado na noite desta quarta-feira (22), informa que a bordo estavam oito pessoas, e só quatro delas foram resgatadas no momento, "Outros quatro tripulantes seguem desaparecidos".

O porto de Recife por nota, também comunicou que a embarcação atraca no posto a cada duas semanas, e que a manutenção do barco estava em dia sem exceder o limite de carga permitido.

"O barco, operado pela empresa Jaqueline Segundo, desatracou do ancoradouro nesta terça-feira (21), às 14h20, seguindo com destino a Fernando de Noronha com 100 toneladas de materiais diversos. Porém, por volta das 4h30 da manhã desta quarta-feira, a tripulação perdeu o contato com o continente", informou, no comunicado.

As buscas ainda continuam com a ajuda da marinha, navios fazendo patrulha, aeronave da força aérea brasileira sobrevoando o local com uma aeronave especializada em busca, salvamento e grupos da patrulha naval.

Foto de Destaque: Porto de Recife (Foto: Reprodução/Folha de Pernanbuco)