Celebridades

Nem tão 'Friends' assim

05 Ago 2021 - 12h00 | Atulizado em 05 Ago 2021 - 12h00
Nem tão 'Friends' assim

Jennifer Aniston, é uma atriz e produtora norte-americana que fez parte do elenco de Friends(1994) e Marley e eu(2008), revelou que deixou de ter contato com muitos amigos da sua 'rotina semanal', pois eles se recusam a tomar a vacina contra a Covid-19 ou não confirmaram se já se imunizaram.

"Existe um grande grupo de pessoas anti-vacina ou que simplesmente não dá ouvidos aos fatos. É realmente uma pena", disse a atriz em uma entrevista à revista InStyle, a qual foi capa em agosto de 2021.




"Eu tirei algumas pessoas da minha rotina que se recusaram ou não revelaram (se foram ou não vacinadas) é lamentável", disse a estrela de Hollywood.

Aniston ainda reforçou como todos devem informar a quem está próximo no dia a dia se recebeu ou não o imunizante como "obrigação moral e profissional".

Nos Estados Unidos, cerca de 93 milhões de cidadãos podem tomar a vacina, mas escolhem não fazê-lo por opinões pessoais, de acordo com o The New York Times. Aniston disse em entrevista, " Eu sinto que é obrigação de todos informar, uma vez que estamos sendo testados diariamente. E é complicado , porque todos têm o direito à própria opinão, desde que não seja baseada puramente em medo ou propaganda", disse a atriz de 52 anos.

https://lorena.r7.com/post/Thales-Bretas-faz-homenagem-a-Paulo-Gustavo-Sua-forca-esta-e-estara-ainda-muito-presente

https://lorena.r7.com/post/Demi-Lovato-leva-fas-a-loucura-apos-posar-com-atriz-em-ensaio-sensual

https://lorena.r7.com/post/MET-Gala-2021-vai-exigir-comprovante-de-vacinacao-contra-covid-19

Jennifer por sua vez, apoiou todas as políticas de distanciamento e precauções desde o início da pandemia em 2020, além de estar sempre divulgando a necessidade da máscara em lugares públicos e o uso constante do alcóol em gel para não aumentar o contagio do covid.

Vale ressaltar: após mais de 20 milhões de casos e 550 mil mortes no Brasil causadas pelo Corona Vírus,é de extrema importância que a população seja vacinada contra a covid-19, as vacinas possuem segurança e eficácia comprovada para combater a doença. 

O Brasil alcançou a marca de 50% da população já imunizada e o esperado é que esse número cresça ainda mais até o começo do ano que vem.