Esportes

Neymar vai passar Pelé em jogos pela seleção brasileira: o que precisa fazer para ser respeitado?

09 Out 2021 - 17h45 | Atulizado em 09 Out 2021 - 17h45
Neymar vai passar Pelé em jogos pela seleção brasileira: o que precisa fazer para ser respeitado?

Neste domingo, independente do que aconteça na partida entre Brasil e Colômbia, Neymar fará historia mais uma vez. O atacante chegará a 114 jogos pela seleção e ultrapassará Pelé e Djalma Santos, e se isolará como o quinto jogador que mais vestiu a amarelinha.

https://inmagazine.com.br/post/Lucas-Penteado-pede-perdao-para-ex-noiva-Eu-nao-tinha-direito-de-expor

https://inmagazine.com.br/post/Marina-Ferrari-nao-quis-mandar-depoimento-para-Erika-Schneider

https://inmagazine.com.br/post/O-verao-2022-da-Miu-Miu

Com 69 gols, Neymar já é o segundo maior artilheiro do Brasil, atrás apenas de Pelé. O Rei tem 77 gols nas contas da Fifa e 95 nas da CBF.

O craque Neymar estreou com a amarelinha em 10 de agosto de 2010, quando abriu o placar na vitória por 2 a 0 sobre o Estados Unidos, em amistoso disputado em Nova Jersey. Ele acumulou grandes atuações, polêmicas e um título: o da Copa das Confederações de 2013. 


(Foto: Infoesporte)


Alvo de muitos elogios e críticas por parte da torcida, Nermar fez um desabafo na saída de campo após a última partida dele pela seleção, mês passado, contra o Peru. '' Não sei mais o que faço com essa camisa para a galera respeitar o Neymar''.

Tal dilema foi repassado a comentaristas da globo e eles responderam o que o camisa 10 precisa fazer para ser respeitado. Confira abaixo!

''Não é uma questão de respeito. Neymar e qualquer jogador, qualquer ser humano, devem ser respeitados sempre. Princípio básico da vida em sociedade. Agora, para que as reclamações de Neymar tenham credibilidade, ele precisa ser mais claro. Quem o está desrespeitando? Não adianta falar "vocês", "repórteres". Quem fez? Quando? Como? O que o faz se sentir assim?. Novamente, não se trata de respeito, que nem deveria estar em jogo, mas a admiração por Neymar poderia crescer se ele, como líder e referência da seleção brasileira, se posicionasse sobre assuntos importantes à população. Ele e a grande maioria dos jogadores acreditam que basta vestir a camisa amarela para representar o país, e não é assim. A Seleção não é o país. Que palavra de estímulo esses ídolos deram sobre vacinação? Que ação foi feita para tentar reduzir os danos de um período trágico? Não é política, é humanidade. Neymar só precisa existir para ser respeitado. Não depende de gols ou assistências. Ele tem todo o direito de se manifestar quando se sentir desrespeitado. Se o fizer com clareza, será melhor'', disse Alexandre Lozetti.

''Se o Brasil de Tite tem problemas, Neymar definitivamente não é um deles - e os números mostram isso. Neymar tem entre os seus antecessores jogadores que foram geniais e vitoriosos também com a camisa da seleção brasileira, como Ronaldo Fenômeno e Ronaldinho Gaúcho, então no imaginário popular e também da mídia especializada as comparações são inevitáveis. E quais são essas comparações? Os números são ótimos, mas o patamar do Brasil quando nos referimos ao futebol da seleção diz respeito a uma Copa do Mundo. Essa marca ainda carrega o Neymar, ou seja, a nota de corte dele é nada menos que um título mundial, o que é uma tremenda injustiça. Acho que perdemos (torcedores e mídia especializada) muito tempo procurando argumentos pra criticar Neymar e não discutimos com a mesma intensidade e necessidade de debate os reais problemas da equipe brasileira - e aí sim, são muitos'', completou Ana Thaís Matos