Cinema/TV

Nicolas Cage brilha em Pig

24 Jul 2021 - 12h09 | Atulizado em 24 Jul 2021 - 12h09
Nicolas Cage brilha em Pig

Nicolas Cage já ganhou o Oscar de melhor ator, em 1996, por Despedida em Las Vegas, mas nos últimos anos tem sido duramente criticado por participar de inúmeros filmes mal avaliados pela crítica, pelo público e que acabam só ganhando notoriedade na mídia justamente por contar com ele no elenco, como Primal (2019) e Jiu Jitsu (2020).

Em Pig, dirigido por Michael Sarnoski, Cage surpreende ao interpretar Rob, um homem amargurado e recluso da sociedade em busca de recuperar a sua porca que lhe foi roubada. Ele conta com a ajuda de Amir (Alex Wolf), que é seu oposto, um jovem bem vestido com um bom carro e que se importa muito com sua aparência.

 


                                   

Assista ao trailer oficial de Pig (Reprodução/Youtube)

 


 

Neste projeto, Nicolas Cage entrega uma atuação digna de grandes premiações, possivelmente a melhor e mais marcante de sua carreira. Ele brilha ao interpretar alguém cansado de tudo e todos, que vive isolado à espera de seu fim. Alex Wolf (Hereditário / O Dia do Atentado), não fica para trás, pois também entrega uma excelente atuação, mostrando que é mais um ator que veio para ficar e que se continuar nessa crescente, será um dos grandes nomes do cinema.

O filme conseguiu acumular, até o momento que esta matéria foi escrita, um total de 97% de aprovação no Rotten Tomatoes, e até o momento é a produção com a maior nota que o ator já estrelou.

 

https://lorena.r7.com/post/Sean-Penn-retornara-a-serie-Watergate-a-menos-que-todos-do-elenco-e-equipe-se-vacinem-contra-a-COVID-19

https://lorena.r7.com/post/Amazon-revela-teaser-e-data-de-estreia-da-serie-The-Wheel-of-Time

https://lorena.r7.com/colunista/Eliel-Pereira/post/A-Netflix-aumenta-seus-precos-em-ate-22

 

Pig é uma obra para refletir depois de assistir e buscar entender cada pequeno detalhe. Quanto menos se souber do filme, melhor é. Não espere um John Wick, mas sim algo mais existencialista e profundo. Atualmente ele está em cartaz nos cinemas dos Estados Unidos, mas aqui no Brasil continua sem previsão de estreia.

 

(Foto destaque: divulgação/Neon)