Saúde e Bem Estar

Nova campanha nacional de vacinação contra gripe começa em 4 de abril

17 Mar 2022 - 20h56 | Atulizado em 17 Mar 2022 - 20h56
Nova campanha nacional de vacinação contra gripe começa em 4 de abril

O ministério da Saúde começa no dia (04) de abril de 2022 a campanha de vacinação contra a gripe. Isso acontecerá em duas etapas e a previsão é que vá até o dia 3 de junho. O objetivo é entregar o imunizante a cerca de 76,5 milhões de pessoas até o dia 3 de junho, data prevista para encerramento da campanha. 

Segundo a pasta do governo, 80 milhões de doses da vacina Influenza trivalente, produzidas pelo Instituto Butantan, estarão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). O imunizante é eficaz contra as cepas H1N1,H3N2 e tipo B, e estarão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Já para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação passada é agendar a segunda aplicação da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose. 

A campanha nacional terá duas etapas. Na primeira, entre os dias 4 de abril e 2 de maio, serão vacinados idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. 
A segunda fase, que vai de 3 de maio a 3 de junho, e tem como público-alvo:

-Crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias;
-Gestantes e puérperas;
-Povos indígenas;
-Professores;
-Pessoas com comorbidade.


Dose da vacina contra a gripe é preparada para aplicação no Recife — (Foto: Ikahamã/Secretaria de Saúde do Recife)


Em nota, o ministério da Saúde trás um alerta para a importância da vacinação dos grupos prioritários para evitar surtos da doença, que pode sobrecarregar os serviços de saúde e até levar à morte. 

No caso das crianças de 6 meses a menores de 5 anos que já receberam ao menos uma dose da vacina Influenza ao longo da vida, deve-se considerar o esquema vacinal com apenas uma dose em 2022. Para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda aplicação da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose.

A segunda etapa, que vai de 3 de maio a 3 de junho, tem como público-alvo crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; membros de forças de segurança e salvamento e das Forças Armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e pessoas privadas de liberdade.

 

Foto: Divulgação/André Ávila/Agência RBS