Notícias

Nova mutação do coronavírus, Ay4.2, pode oferecer alto índice de transmissão

20 Out 2021 - 12h54 | Atulizado em 20 Out 2021 - 12h54
Nova mutação do coronavírus, Ay4.2, pode oferecer alto índice de transmissão

A nova variante do Coronavíurs nomeada "Ay4.2", tem atingido em maior aspecto países europeus, como o Reino Unido, que anunicou nesta terça-feira (19), que "monitora muito de perto" o novo perigo relacionado a pandemia. A mutação que foi identificada a príncipio na Índia, começou a ser disseminada também em uma exceção européia, em Israel, depois de um caso confirmado recentemente pelo Ministério da Saúde do país.

Alguns cientistas associam essa explosão dos últimos dias, que no momento prejudica excepcionalmente adolescentes e adultos jovens, á decaída da taxa de vacinação entre os mais novos, á redução da imunidade dos idosos que já estavam vacinados há muitos meses e ao levantamento da maioria das restrições em julho na Inglaterra, como o uso de máscaras em lugares fechados.

https://inmagazine.com.br/post/Pugliesi-diz-que-Erasmo-mentiu-sobre-o-termino

https://inmagazine.com.br/post/HIT-Nova-musica-de-Gloria-Groove-A-QUEDA-entra-no-top-10-do-spotify

https://inmagazine.com.br/post/Finalmente-Primeiro-album-solo-da-Normani-estreia-no-inicio-de-2022

Uma porta-voz do primeiro-ministro britâncio disse a jornalistas que não há quaisquer evidências que a mutação Ay4.2 seja mais contagiosa que a delta.

"Não há nenhum motivo para acreditar que ele esteja se espalhando com facilidade" disse o representante.

Covid-19 no Reino Unido 

O Reino Unido representa o maior exemplo de como a nova variante, derivada da delta, pode se massificar em cenário mundial, com o registro de casos diários entre 35 mil e 45 mil.

François Balloux, diretor do Instituto de Genética da University College London, é um dos que segue com a opinião de que a variante não é a real razão para o aumento do número de casos no Reino Unido. O cientista explicou sua tese em entrevista á France Presse, que considera a subvariante em baixa transmissão (10%), diferente das cepas anteriores, alfa e delta, sendo mais transmissíveis (50%).


Reino Unido apresenta grande crescimento de casos, após surgimento da nova variante Indiana, e registra 138.000 mortes por covid-19. (Foto: Reprodução/Hollie Adams/ Getty Images)


A variante Ay4.2 vem sendo destaque no Reino Unido, e entrando em ação nos Estados Unidos, Dinamarca, e chegando a afetar Israel.

Sua reação quanto as vacinas disponíveis serão levadas a investigação.

Covid-19 em Israel 

A variante Ay4.2, detectada em vários países da Europa, foi identificada em Israel", afirmou o Ministerio da Saúde de Israel.

A pessoa infectada foi um garoto de 11 anos que viajou á Europa. O caso foi registrado no aeroporto Ben Gurion, na capital Tel Aviv. A criança está em quarentena e, impedida de ter contato com outra pessoa.

Entre agosto e setembro, Israel apresentou a média de 11 mil casos diários de covid-19 (recorde do pais desde o ínicio da pandemia). A média se encontra em 1,3 mil atualmente, impondo aspectos de queda.

Foto em destaque: Reprodução/Visual Science.