Esportes

Novo Nadal? Conheça 5 curiosidades do novo fenômeno do Tênis, Carlos Alcaraz

20 Mai 2022 - 20h55 | Atulizado em 20 Mai 2022 - 20h55
Novo Nadal? Conheça 5 curiosidades do novo fenômeno do Tênis, Carlos Alcaraz

Quem acompanha ou tem visto as notícias do mundo da bolinha amarela ultimamente, talvez já tenha reparado que tem um novo nome surgindo, trata-se de Carlos Alcaraz Garfía. O espanhol de 19 anos, proveniente de El Palmar – Murcia, está chamando a atenção e com muita notoriedade no esporte após derrotar Rafael Nadal e Novak Djokovic, nas quartas e semifinais do ATP 100 de Madrid, respectivamente, e ainda terminar o torneio com o título em mãos.

A ascensão meteórica no circuito mundial de tênis do jovem vem atraindo olhares externos e impressionando a todos, além de agregar cada vez mais fãs do garoto, a nova promessa espanhola que já é também o líder da ATP em títulos e vitórias em 2022.

Depois de iniciar o ano de 2022 como 32º colocado no ranking mundial, o espanhol devido as boas atuações e, consequentemente, as conquistas recentes, ele é atualmente o 6º colocado no ranking da ATP, o único atleta com menos de 20 anos entre os 40 melhores do mundo e segue em busca do topo do mundo, além do primeiro título de Grand Slam em Roland Garros (Paris – França) durante as próximas semanas.


Carlos Alcaraz quando criança ao lado do seu ídolo, Rafael Nadal. (Foto: Reprodução/Twitter)


Confira agora as 5 curiosidades de sua carreira:

  1. Relação com o Rio: A ainda jovem e promissora carreira tem relação intima com o Brasil e, principalmente, com o Rio de Janeiro. Ele disputou duas edições do Rio Open, 2020 e 2022 e, em ambas conquistou marcas expressivas. Na primeira, ainda antes da pandemia e com então 16 anos, teve sua primeira vitória em nível profissional na ATP ao bater Albert Ramos-Vinolas (Espanha) na época cabeça de chave número 7 do torneio, por 2 sets a 1 (parciais: 7/6, 4/6 e 7/6). Depois anos depois, retornou em outro patamar. Após chegar às quartas do US Open 2021 e se tornar o mais jovem cabeça de chave de um Grand Slam no Australian Open 2022, ele era uma das estrelas na chave simples da competição carioca e terminou a mesma com o título ao vencer o argentino Diego Schwartzman na final. Ainda venceu Matteo Berrettini e Fabio Fognini pelo caminho.
  2. Idolatria por Nadal: Como bom espanhol e apaixonado por tênis, ele também é um grande fã de Rafael Nadal. Ele inclusive tem uma foto ao lado do ídolo de quando ainda era criança e já falou abertamente sobre a admiração pelo ‘Touro Miúra’ em diversas situações: “Foi incrível. Foi para mim, incrível, lembro de ter visto em casa e comemorar como se eu tivesse ganhado um slam. É um exemplo a seguir” – comentou sobre a conquista de seu compatriota no Australian Open 2022.
  3. Tá no sangue: Carlos é filho e neto de ex-jogadores de tênis. Seu avô já foi o número 6 do mundo e é membro do Real Sociedad Club de Campo de Múrcia, onde hoje é diretor esportivo. Já seu pai nunca teve uma carreira de relevância internacional, apesar a nível nacional, na Espanha. E, apesar de não ser parente, o tenista tem uma relação muito próxima com outro atleta do esporte: Juan Carlos Ferrero, com quem tem uma relação de pai, técnico e mentor. Campeão de Roland Garros em 2003, foi ele quem ajudou a moldar a promessa.
  4. Estrutura é tudo: Mesmo com a pouca idade, Alcaraz se destaca no circuito mundial não só pela performance como também pela equipe multidisciplinar que o acompanha ao longo dos torneios e esta é composta por: dois preparadores físicos, três fisioterapeutas, uma psicóloga, o manager Albert Molina e, além de é claro, Juan Carlos Ferrero. Mas, a dieta (a base de sushi) e um breve cochilo após as refeições também são parte importante no seu desenvolvimento. O jovem magricelo que apareceu no Rio Open de 2020 ganhou muito corpo nestes dois anos e toda essa força tem feito a diferença no seu jogo.
  5. Comemoração inusitada: Carlos Alcaraz coloca as mãos ao redor dos olhos com se fossem óculos. O gesto é uma homenagem a um grupo de amigos do atleta que tem o nome de “Los Lupas” (os óculos, em tradução do espanhol).

 

Foto Destaque: Carlos Alacaraz com o troféu de campeão do Rio Open 2022. (Foto: Reprodução/GE)