Money

Nubank quer democratizar o investimento em criptoativos através de parceria com a Paxus Trust

11 Mai 2022 - 18h14 | Atulizado em 11 Mai 2022 - 18h14
Nubank quer democratizar o investimento em criptoativos através de parceria com a Paxus Trust

 

Que o mercado de criptoativos atrai muita gente todos nós já sabemos, de pessoas físicas à pessoas jurídicas. Dessa vez quem se rendeu aos encantos magnéticos das criptomoedas foi o Nubank, startup brasileira, é uma fintech que opera prestando serviços financeiros e atua como operadora de cartão de crédito e agora disponibiliza operações com o bitcoin e a ethereum  para clientes, eles vão poder investir a partir de R$ 1, o que é uma grande oportunidade para quem nunca imaginaria entrar no game do mercado financeiro.

Em certidão enviada ao mercado financeiro, a inovação, tem como objetivo favorecer e dar acessibilidade aos criptoativos e será realizada de forma progressiva e ficara aberta para todos os cadastrados na base do banco até o encerramento do mês de junho, é o que planeja a instituição financeira.

David Velez, CEO e fundador do Nubank, esclarece, “não existem dúvidas que as criptomoedas são uma tendência crescente na América Latina. Temos acompanhado o mercado de perto e acreditamos que existe um potencial trasnformacional na região”. Em relação ao aumento do número de criptomoedas no mercado, a startup declarou que está com curadorias programadas e a finalidade é entender melhor  quais são as demandas e se necessário, vai anexar outros criptoativos em seu portifólio.

A novidade apresentada pelo Nubank é um produto instrumentalizado  através de uma cooperação junto com a Paxos Trust Company, instituição financeira e firma de tecnologia especializada em blockhain e com serviços de corretagem de criptoativos, serviços de liquidação e tokenização de ativos.

Na parceria com o Nubank, a Paxos vai atuar realizando a custodia dos criptoativos no aplicativo do banco. O acordo entre as empresas vai permitir e dar autonomia aos clientes para que eles comprem, vendam ou permaneçam com seus bitcoin ou com seus ethereum. Com isso, seus mais de 53 milhões de clientes vão poder realizar suas transações.

No Brasil tem existido uma procura maior pelos ativos digitais e esta parceria trará mais inserção financeira aos clientes do Nubank. Segundo Michael Coscetta, executivo da Paxos decretou em uma entrevista, “você verá muito mais desejo de participar, não apenas no Brasil, mas em toda America Latina”.

Foto destaque: Reprodução/SeuDinheiro.