Saúde e Bem Estar

OMS mantém pandemia da Covid-19 como emergência internacional

13 Jul 2022 - 12h00 | Atulizado em 13 Jul 2022 - 12h00
OMS mantém pandemia da Covid-19 como emergência internacional

Por uma nota, a Organização Mundial da Saúde (OMS) comunicou nesta terça-feira (12) que a pandemia da Covid-19 ainda faz parte da Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional. 

Mesmo após alguns anos desde seu começo e com a criação e distribuição das vacinas, houve um recente aumento na taxa de crescimento de casos em alguns países. Apesar disso, o comitê comunicou que o vírus segue se adaptando e evoluindo. Consequentemente, novas variantes do Covid podem aparecer e podem apresentar um impacto ainda maior na saúde mundial. 

Foram registrados que os casos de coronavírus aumentaram cerca de 30% nas últimas duas semanas, em sua maioria influenciados pelas variantes como a Ômicron BA.4. e BA.5. Além disso, fatores como a sobrecarga e pressão nas unidades de saúdes agravam a situação, pois se houver uma nova onda da pandemia não se sabe o nível de prontidão dos hospitais. 


Teste de Covid-19 (Foto: Reprodução/Divulgação)


A principal recomendação emitida pela diretoria-geral da OMS aos estados é conseguir a maior cobertura vacinal possível da população, principalmente os de alto risco. A vacinação é a forma mais eficaz de amenizar a contaminação e o surgimento de novas variantes. Além disso, diminui o risco de contágio e diminui os sintomas do Covid. 

Além das simples medidas que já conhecemos, como: 

  • Se estiver doente, fique em casa;
  • Procure fazer o teste sempre que sentir algum sintoma;
  • Faça o distanciamento;
  • Use e abuse do álcool em gel;
  • Evite contato com pessoas contaminadas;
  • Lave sempre que possível as mãos com água e sabão;
  • Sempre cobrir a boca ao tossir ou espirrar com uma folha de papel .

Por isso, mesmo com a flexibilização nas medidas, busque sempre se cuidar. Lembre-se que o seu cuidado afetará todos ao seu redor de maneira positiva e, principalmente, se vacine. Afinal, a vacina é o único método de proteção contra os vírus e suas possíveis variantes. 

Foto Destaque:  Reprodução/Divulgação