Esportes

PSG comemora lucro e engajamento nas redes com estreia de Messi

30 Ago 2021 - 15h13 | Atulizado em 30 Ago 2021 - 15h13
PSG comemora lucro e engajamento nas redes com estreia de Messi

A estreia do atacante argentino trouxe ao PSG um lucro absurdo na venda de camisetas e no número de seguidores do Instagram. No último domingo o astro Lionel Messi fez sua primeira partida com a camisa do PSG, o “ET”, fez sua participação apenas no segundo tempo, entrando no lugar do Neymar que estava fazendo uma partida ruim. Mesmo com a atuação discreta de Messi, PSG ganha a partida por 2x0 com dois gols de Mbappé contra o Reims pela Ligue 1.

Foto: Reprodução / AFP

Na estreia de Messi, o PSG terminou a noite triplamente vitorioso, pois levou os três prontos no campeonato francês, obteve um aumento significativo de receitas com o faturamento na venda de camisas e ainda teve um crescimento de 25,77% no número de seguidores do Instagram do clube.

Impacto do ET no Paris Saint-Germain


Messi faz post mostrando ida ao PSG no Instragam
Messi faz postagem no Instagram anunciando sua ida ao PSG (Foto: Reprodução / Instagram)

Até o dia 10 de agosto, data que marcou a oficialização da contratação do argentino, o PSG possuía 38,8 milhões de seguidores no Instagram. Hoje o número é de 48,8 milhões, o que representa um crescimento de 25,77% de pessoas que acompanham as publicações da conta no dia a dia.

No perfil pessoal de Messi, o post que anunciou o acerto com o PSG alcançou 21,6 milhões curtidas, a segunda relacionada ao esporte na rede social com mais likes da história da ferramenta, atrás somente de outra foto de Messi, desta vez, segurando a taça da Copa América.

Messi comemora título da Copa América (Foto: Reprodução / Instagram)

 

Na visão de Rene Salviano, executivo de marketing que lançou neste ano a HeatMap, agência de marketing esportivo focada em captação de patrocínios, as redes sociais de grandes jogadores têm se tornado uma fonte de captação bastante rentável para as agremiações.

Não só na venda de camisas, mas com a exposição da imagem em regiões estratégicas”, afirma Salviano. “Alguns atletas, como o Messi, possuem a capacidade de mobilizar milhares de fãs do esporte e os times usam desse ativo para criar uma gama ainda maior e rentabilizar produtos e serviços”.

 

Mais 850 mil camisas vendidas

Foto: Reprodução / AFP


De acordo com a imprensa francesa, o estoque de camisas com o número 30 e o nome do jogador esgotaram em menos de 24 horas. O custo de cada produto gira em torno de 115 e 165 euros. A jornalista Veronica Brunati, bem conhecida na Argentina, com experiência em duas Copas do Mundo e cinco Copas Américas, publicou no Twitter que mais de 832 mil camisas de Messi foram vendidas nos três primeiros dias.

Para Marcelo Palaia, professor e especialista em marketing esportivo, todas as ações que envolvem celebridades do esporte atingem um alcance maior e marcam o consumidor. “A conexão com os ídolos globais feita pelo PSG causa um baque considerável no mercado. A estratégia é perfeita para o negócio e enxergo o clube no caminho certo para expandir cada vez mais a sua marca ao redor do mundo”, afirma Marcelo.

A equipe francesa conta com nomes renomados no plantel e de grande alcance midiático, como o atacante Neymar Júnior, o francês Kylian Mbappé e o zagueiro Sérgio Ramos, contratado nesta janela de transferência. Segundo especialistas, a contratação de Messi segue uma tendência que o PSG já vinha trabalhando.

“É a estratégia de uma internacionalização de grandes jogadores com capacidade de comunicação global”, diz Bruno Maia, especialista em inovação e novos negócios na indústria do esporte. “O PSG se tornou uma franquia que se posiciona no mundo todo. O Messi é um caso que estoura essa curva, porque vai além de tudo, mas dá continuidade a essa tendência a despeito da capacidade esportiva e incluindo o viés de marketing e negócio.”

As duas próximas partidas do PSG são dia 11/09 contra o Clermont pela Ligue One e dia 15/09 contra o Brugge pela Champions League, partida essa com mais chances de Lionel Messi atuar como titular.

 

(Foto Destaque: Franck Fife / AFP)

Mais Lidas