Esportes

Palmeiras goleia e quebra recordes

13 Abr 2022 - 11h35 | Atulizado em 13 Abr 2022 - 11h35
Palmeiras goleia e quebra recordes

Na noite desta terça-feira (12), jogando dentro de casa e com time quase reserva, o Palmeiras conseguiu uma vitória gigantesca em busca do tri da américa seguido. O verdão recebeu o Oriente Petrolero da Bolívia e goleou por 8x1. Os gols foram marcados por Rafael Navarro (quatro vezes), Raphael Veiga (duas vezes), Zé Rafael e Rony. O gol dos Bolivianos foi marcado por José Correa. O jogo marcou também a volta da torcida à arena num jogo de Libertadores depois de dois anos.

O Palmeiras vai a seis pontos e já dispara na liderança do Grupo A. O Independiente Petrolero fica com um, ao lado do Emelec, e o Deportivo Táchira está zerado. Emelec e Táchira ainda se enfrentam nesta quinta-feira, no Equador.

Antes do jogo, a tendência era que o Palmeiras fosse dominante e abrisse uma goleada logo de cara, mas foi só o apito soar que as coisas mudaram de figura. Apesar de ensaiar um volume no ataque, a defesa falhou atrás. Cristaldo dominou facilmente em cima de Jorge dentro da área e ajeitou para José Correa chutar e marcar um bonito gol, no ângulo de Weverton. 1 a 0 para o Petrolero.

Dali em diante, se já estava difícil entrar na defesa adversária, ficou ainda mais para o Verdão. Com quatro atacantes e sem um meia, o time abusou das bolas longas e jogadas pelas pontas. Mesmo assim, duas oportunidades foram criadas. Uma com Gustavo Gómez, que viu seu cabeceio ser tirado em cima da linha, e Rafael Navarro, que chegou atrasado para concluir e o zagueiro tirou.

Apesar do susto, não faltaram apoio da torcida nem vontade do Palmeiras, com um time alternativo, em campo – o Verdão mandou no jogo, buscando construir jogadas pelos lados, com paciência. O gol de empate quase veio várias vezes, seja em cabeçada de Gustavo Gómez que a zaga salvou, em chute desviado de Gabriel Veron que o goleiro Arancibia defendeu ou em lançamento para Rafael Navarro que o goleiro interceptou. O alívio só veio aos 42, quando Zé Rafael, da entrada da área, aproveitou sobra de um cruzamento e mandou para o gol. Mais confortável, o Verdão seguiu em cima e quase virou ainda no primeiro tempo.


Rony comemorando seu gol. (Foto: Reprodução Staff Images/Conmebol)


No segundo tempo, o alviverde voltou sem alterações para o segundo tempo, mas a postura mudou completamente. Em 11 minutos, o time de Abel Ferreira marcou três gols, os três de Rafael Navarro. Primeiro logo com um minuto, aproveitando de cabeça uma bonita jogada de Breno Lopes. Depois, como centroavante, foi oportunista e colocou para dentro. Para completar a "trilogia", antecipou à zaga e concluiu cruzamento de Gabriel Veron, pela direita.

Com 4 a 1 no placar, o Alviverde passou a ter alterações, mas o personagem principal seguia sendo aquele mesmo: Rafael Navarro. O centroavante chegou ao quarto gol aproveitando cruzamento de Mayke. Pouco tempo depois, ele mudou de função e cruzou para Rony, de cabeça, desviar para fazer o sexto.

Mas ainda tinha tempo para mais e com direito a duas pinturas de Raphael Veiga, que pegou de primeira escanteio cobrado por Gabriel Menino, acertando o ângulo de Arancibia. Um golaço, mas que foi "ofuscado" pelos quatro gols de Rafael Navarro, artilheiro da competição com seis gols até o momento. Depois, em cobrança de falta, o meia novamente acertou um lindo chute para fechar o placar: 8 a 1 e registrando a maior goleada da história do Allianz Parque.

Com o resultado, o Palmeiras vai a seis pontos no Grupo A da Libertadores e segue confirmando seu favoritismo. São 12 gols marcados em dois jogos. Agora, o próximo duelo pela competição será apenas no dia 27 de abril, contra o Emelec, fora de casa. Antes disso, no próximo sábado, às 16h30, o Verdão vai até Goiânia para enfrentar o Goiás pela segunda rodada do Brasileirão-2022.

RECORDES:

Até a noite desta terça, a maior goelada do Palmeiras em uma Liberdatores havia sido 7 x 0 sobre o El Nacional, do Equador, em 1995. Número superado pelos 8 x 1. Além disso, o Verdão cravou sua maior goleada no Allianz Parque, inaugurado em 2014. Conseguiu também a maior goleada da era Abel Ferreira, técnico que assumiu o comando em novembro de 2020. E Rony, com seu gol, igualou Alex na artilharia histórica do Palmeiras na Libertadores, com 12. Rafael Navarro se tornou o primeiro jogador da história do Palmeiras a marcar quatro gols em um mesmo jogo da Libertadores e também o primeiro a balançar as redes quatro vezes no Allianz Parque.

Comemoração do gol de Zé Rafael em Palmeiras x Independiente Petrolero (Foto: EFE/Fernando Bizerra).

Mais Lidas