Notícias

Partido de Arthur do Val se pronuncia contra as declarações sexistas ditas pelo deputado

05 Mar 2022 - 12h04 | Atulizado em 05 Mar 2022 - 12h04
Partido de Arthur do Val se pronuncia contra as declarações sexistas ditas pelo deputado

O partido denominado Podemos classificou como "gravíssimas e inaceitáveis" a fala do deputado estadual Arthur do Val (Podemos), conhecido como "Mamãe Falei", que afirmaram em áudios que "as mulheres ucranianas são fáceis, porque são pobres". Os áudios viralizaram nas redes sociais nesta sexta-feira (4), contendo outras declarações de cunho machista e misógino, o conteúdo foi entregue para integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL).

Arthur do Val é deputado, membro do MBL, e pré candidato a governador de São Paulo pelo partido Podemos.Em nota assinada pela deputada federal, Renata Abreu, e o Presidente do Podemos, o partido se posicionou:

"Gravíssimas e inaceitáveis são as declarações do deputado estadual Arthur do Val, que foram divulgadas na imprensa. Não se resumem ao completo desrespeito à mulher, seja ucraniana ou de qualquer outro país, mas de violações profundas relacionadas a questões humanitárias, em um momento em que esse povo enfrenta horrores da guerra. O Podemos repudia com veemência as declarações e, com base nelas, instaura de imediato um procedimento disciplinar interno pela apuração dos fatos. Até este momento o partido não havia conseguido contato com o deputado, que estava em voo".


Arthur do Val, do partido Podemos, reconhece erro dizendo. (Foto: Assembleia Legislativa de São Paulo/Divulgação)


O ex-juiz Sérgio Moro (Podemos), pré-candidato à Presidência e aliado do deputado, também lamentou os áudios e pediu um posicionamento rápido do partido antes da nota publicada.Arthur do Val tinha sua volta para o Brasil marcada para esta sexta. O MBL não negou que a voz seja do deputado e informou que a cúpula do movimento está analisando os áudios.

PT e UneAfro também atuam contra 

O PT entrou com uma representação contra Arthur do Val, na noite desta sexta-feira, na Assembleia Legistaliva de São Paulo por quebra de decoro parlamentar. O deputado Emidio Pereira de Souza (PT-SP), escreveu uma carta pedindo que o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para que o caso seja apurado.

"O presente caso merece, evidentemente, apuração pela quebra de decoro parlamentar; competindo, assim, a este colendo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar afirmar sua repulsa ao sexismo e a qualquer forma de discriminação, reforçando o posicionamento integral de solidariedade e respeito às mulheres que se viram aviltadas em sua dignidade pela manifestação do parlamentar, nos termos e conformes dos procedimentos adrede especificados", inteirou a carta.

Já o movimento UneAfro Brasil, representou ao Ministério Público enviando um pedido de investigação em relação ao áudio de Arthur do Val, dizendo que ele "incentiva o turismo sexual".

Foto em destaque: Arthur do Val presente na Ucrânia, ao lado de bebidas de coquetel. Twitter/Reprodução.