Tech

Pedal: parceria entre Tembici e iFood amplia alcance das cicloentregas

11 Nov 2021 - 14h54 | Atulizado em 11 Nov 2021 - 14h54
Pedal: parceria entre Tembici e iFood amplia alcance das cicloentregas

 

O projeto Pedal, parceria entre a empresa de micromobilidade Tembici e o iFood, acaba de completar um ano e já registrou um milhão de entregas com o uso das bikes elétricas nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Recentemente, foi anunciado que a iniciativa sofrerá uma expansão para também abarcar as cidades de Recife, Salvador, Brasília e Porto Alegre em 2022, contabilizando 2,5 mil e-bikes ao todo.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Fintech-Bipp-lanca-app-para-intermediar-transacoes-financeiras-no-agronegocio-via-conta-digital

https://inmagazine.ig.com.br/post/Mesmo-com-crescimento-de-precos-Uber-e-Lyft-continuam-a-crescer

https://inmagazine.ig.com.br/post/Netflix-enfrenta-problemas-para-lancar-jogos-autorais-na-Apple

Ainda, essa ampliação da parceria prestará mais assistência aos cicloentregadores ao disponibilizar equipamentos de segurança (como capacetes), pontos de apoio para as e-bikes com filtros de água equipados, banheiros, mesas, microondas e postos de recarga para as baterias do veículo. É esperado que esse apoio seja providenciado em pontos-chaves nas rotas das e-bikes pelas cidades contempladas pelo Pedal.

O cofundador e CEO da Tembici, o brasileiro Tomás Martins, frisa que o surgimento da empresa se deu pelo aumento da demanda por delivery alinhado à necessidade de difundir hábitos mais sustentáveis.

“Entendemos que a pandemia acelerou um movimento que só tem a crescer no Brasil e no mundo. Exemplo disso é que, em um ano, mais de 13 mil entregadores se cadastraram. A tendência de cicloentrega se consolida e nossa expectativa é de que haja cada vez mais expansão na utilização desses serviços”, informa.


E-bikes de entregadores do iFood. (Foto: Reprodução/Midori de Lucca).


Segundo Tomás, já estava programada a expansão das atividades da empresa em outras capitais brasileiras.

“No início, ao acompanhar a demanda latente, começamos a refletir sobre o tipo de produto que poderíamos oferecer para atender a essa nova necessidade das cidades, ou seja, como utilizar a nossa experiência em bikes compartilhadas para desenvolver algo que, de fato, fosse pensado para esse novo uso, que surgiu com diversas particularidades, e, assim, incentivar e valorizar essas entregas sustentáveis.”

Consoante o CEO, a soma de todas as entregas do Pedal efetuadas nesse período chegou a evitar 271 milhões de toneladas de CO2 (o gás carbônico, que desregula o equilíbrio do efeito estufa e ainda polui o ar).

 

Foto de destaque: Reprodução/Tembici.