Notícias

Pegadas de dinossauros são reveladas no Texas após seca do rio

24 Ago 2022 - 10h50 | Atulizado em 24 Ago 2022 - 10h50
Pegadas de dinossauros são reveladas no Texas após seca do rio

Devido a seca de um rio que atrevessa o Dinossaur Valley Park, no estado do Texas, nos Estados Unidos, foram expostas e descobertas pegadas de dinossauros que residiram há cerca de 113 milhões de anos atrás no planeta Terra. O comunicado foi feito por uma autoridade do Departamento de Parques e Vida Selvagem do estado americano do Texas, na última terça-feira (23/08).


Imagem das pegadas encontradas no Dinossaur Valley Park no Texas, Estados Unidos (Foto: Reprodução/ Twitter)


A maioria das pegadas encontradas devido a seca do rio no parque são do dinossauro da espécie do Acrocantossauro, que pesava cerca de sete toneladas e media cerca de 4,5 metros de altura, medidas de quando atingia a fase adulta, outra espécie que deixou as pegadas foi o Sauroposeidon, que media aproximadamente 18 metros de altura e pesava cerca de 44 toneladas, dados também do animal quando o mesmo atingia a fase adulta.

''Devido às condições de seca excessiva no verão passado, o rio secou completamente na maioria dos locais, permitindo que mais trilhas fossem descobertas aqui no parque'', disse Stephanie Salinas Garcia, do Departamento de Parques e Vida Selvagem do Texas.


Imagens do local onde as pegas foram encontradas no Texas, Estados Unidos (Foto: Reprodução/ Facebook)


''Em condições normais do rio, essa trilhas mais recentes estão debaixo d'água e são comumente preenchidas com sedimentos, tornando-as enterradas e não tão visíveis'', acrescentou ainda Stephanie Salinas Garcia.

As imagens do local onde as pegadas foram encontradas e das próprias pegadas foram reveladas e publicadas nas contas oficiais do Facebook e apresentam pegadas com três dedos que descem pelo leito seco do rio rodeado por árvores.

''Uma das trilhas mais longas do mundo'', diz uma das legendas das fotos públicadas nas redes sociais. 

Foto Destaque: Imagem do local e das pegadas encontradas no Texas, EUA. Reprodução/ Facebook