Saúde e Bem Estar

Pílula antirressaca "revolucionária" elimina 70% do álcool em uma hora

07 Jul 2022 - 13h30 | Atulizado em 07 Jul 2022 - 13h30
Pílula antirressaca

A sonhada notícia que criaram uma cura para a ressaca chegou! Começou as vendas da famosa pílula no Reino Unido, pela empresa sueca Myrkl, sendo um suplemento alimentar que promete absorver 70% do álcool do corpo em uma hora. O probiótico contém bactérias amigáveis para o organismo, que atuam na flora intestinal, com intuito de prevenir a ressaca.

As informações dadas pelo fabricante, explicam que o comprimido precisa ser tomado em duas unidades, com no mínimo uma hora de antecedência, e no máximo, doze horas antes de começar a beber. Desta forma, apenas uma parte do álcool chega na corrente sanguínea, diminuindo os habituais efeitos provocados pelas bebidas alcoólicas. 

Conforme o CEO da Myrkl: “Beber socialmente moderado é uma grande parte da cultura britânica, com a maioria dos britânicos saindo todas as semanas para desfrutar de alguns drinques juntos. O objetivo de Myrkl é, portanto, ajudar aqueles bebedores moderados regulares a acordarem sentindo-se bem no dia seguinte; sejam eles profissionais ocupados, pais jovens ou idosos que desejam manter uma vida social ativa”, explica. 


Bebidas alcoólicas. (Foto: Reprodução/Unsplash)


As pílulas, não anulam os efeitos nocivos do consumo de álcool a longo prazo, agindo no intestino sem impedir os efeitos da ingestão como dor de estômago, náuseas e desidratação. O produto promete decompor o álcool no intestino antes de chegar ao fígado e ainda protege o órgão de futuros problemas relacionados à bebida. A pílula contém em sua composição vitamina B12, que busca trazer bem-estar e o sentimento de estar “revigorado”, e pronto para a rotina do dia seguinte.

Segundo os especialistas, para a comprovação do medicamento, foi realizado um único estudo com jovens de 24 adultos brancos saudáveis, os convidados ingeriram duas pílulas de Myrkl ou placebo todos os dias por uma semana. Em seguida, eles tomaram uma pequena quantidade de bebida alcoólica, variando entre 50 e 90 ml de destilados de acordo com o peso de cada um, e após isso, foi monitorado o nível de álcool no sangue durante duas horas seguintes. 

Nos primeiros 60 minutos, o resultado determinou que 70% da quantidade de álcool inserida foi menor nos participantes que receberam Myrkl comparados com a substância. No entanto, mesmo com um resultado positivo, a metodologia apresenta fragilidades, nos dados foram registrados resultados de apenas 14 dos 24 participantes, enquanto as outros, apresentaram níveis muito baixos de álcool na corrente sanguínea, sendo descartados. Assim, os resultados podem variar naturalmente de indivíduo para indivíduo, no entanto, a eficácia dos resultados surgiram com os relatos dos consumidores, que já estão comprando felizes em seu país de venda.

 

Foto destaque: Imagem de Bebidas Alcoólicas. Reprodução/Instagram