Saúde e Bem Estar

Por que você deve evitar aparelho de secar as mãos de shopping

14 Jul 2022 - 07h58 | Atulizado em 14 Jul 2022 - 07h58
Por que você deve evitar aparelho de secar as mãos de shopping

Depois que um vídeo viralizou no Tik Tok ao mostrar experimento no qual equipamentos de secagem das mãos foram testados, existe a verdade por trás do uso dos secadores de mãos.

Os secadores de mãos são aparelhos elétricos que são comuns nos banheiros de instituições de saúde, de educação, em shoppings ou em outros locais por onde circulam muitas pessoas.

Eles ajudam também na economia de papel. Mas pelo que parece, eles não são sempre eficientes em relação à higiene das mãos.

O perfil PhoneSoap, especializado em ciência, provou que nem sempre. No vídeo, um indivíduo testou diferentes tipos de secadores de mãos. Exatamente na direção do jato de ar, ele colocou meios de cultura bacteriana.

Em um dos seus procedimentos, o tiktoker fez movimentos circulares, de cima para baixo, após a secagem. Na outra tentativa, as amostras só passaram pelo jato de ar, não houve movimentos.

Após isso, as culturas de bactérias foram levadas a um ambiente controlado durante três dias. O que acontece é que nas amostras que foram submetidas apenas ao jato de ar, houve maior proliferação de bactérias.


Aparelhos elétricos usados para secar as mãos. ( Foto destaque: Reprodução)


Em quanto nas outras, que passaram por movimentos circulares depois da secagem, a proliferação não foi visível a olho nu.

A infectologista Ana Helena Germoglio disse que o secador não só permite a proliferação de bactérias nas mãos, mas também as espalha pelo ambiente. Segundo ela, o nível de contaminação propiciado pelos secadores é cerca de dez vezes maior que os das toalhas de papel.

“O ar que sai, mesmo sendo ar quente, faz as bactérias se dispersarem, o que contribui para a transmissão de doenças”, explica ela.

A médica pede que as pessoa sempre prefira enxugar as mãos com papel toalha em locais públicos. Também secar nas próprias roupas também não é correto, pois isso não garante que as vestimentas não tenham bactérias.

“A secagem das mãos faz parte do processo de higienização. Não adianta a pessoa lavar as mãos adequadamente e secar de modo inapropriado”, explica.

 

(Foto destaque: Reprodução)