Esportes

Poupando-se para o Pan, Rebeca Andrade desabafa: "Atleta não é robô"

15 Jul 2022 - 11h26 | Atulizado em 15 Jul 2022 - 11h26
Poupando-se para o Pan, Rebeca Andrade desabafa:

Na quarta-feira (13), a campeã olímpica chamou a atenção em treino realizado na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro. Rebeca deu uma prévia do que estar por vir no Pan-Américano de ginástica artística, que ocorre nesta sexta-feira (15).

Para poupar seu joelho direito, que foi operado pela terceira vez em 2019, a ginasta de 23 anos optou por não participar do solo e explicou a decisão:

‘’O atleta não é um robô. A gente tem problemas. A gente quer estar sempre no 100%, mas acho que ninguém é assim. Todo mundo tem uma semana muito boa, uma semana pior. Faz parte. É entender e aceitar. É isso que estou fazendo hoje e graças a Deus as pessoas que trabalham comigo entendem isso. Eu gosto muito de fazer série. O Rhony (coreográfo) trouxe ela como uma surpresa, e eu ajudei ele a montar. Foi uma série em que eu me conectei, porque eu ajudei a montar. O público gostou. A arbitragem gostou. Quando eu não faço, todo mundo sente falta inclusive eu’’, disse Rebeca.



No ano passado, ao som de Baile de Favela, a brasileira encantou a torcida brasileira no Pan-Americano e garantiu a vaga para as Olímpiadas de Tóquio. Após as conquistas de duas medalhas em Tóquio – prata na individual geral e ouro no salto -, a ginasta apresentou seu solo no Brasileiro do ano passado.

‘’A equipe técnica vê que é primordial que eu cuide do meu corpo. É importante, porque eu não tenho mais 15 anos. Meu corpo já passou por várias lesões, várias cirurgias. Então se a gente não tiver um cuidado com ele, eu não aguento chegar até a final. É lógico que estou preparada, porque treino no ginásio, mas é diferente chegar e colocar em competição. É um desgaste que sinto que agora eu não preciso. Estou pronta, se me pedissem pra fazer, eu faria, mas realmente tem necessidade? Será que eu poderia chegar ao Mundial muito mais preparada se eu não fizesse agora? Então é nisso que a gente tem de focar. A gente entende a importância das competições e da minha vontade de fazer, vou sempre querer fazer, mas eu também gosto de conversar comigo, de sentir meu corpo, de sentar e falar: ‘Rebe, você realmente está se sentindo bem pra fazer? Você acha que seu corpo está pronto? Está preparado? Você acha que precisa?’ Pensar em dar o melhor lá na frente’’, explicou Rebeca.

O Pan de ginástica no Rio serve como passe para o Mundial de Liverpool, que acontece no fim de outubro, quando Rebeca irá voltar a se apresentar novamente no solo. A coreografia Baile de Favela pode chegar ao fim nesta edição, pois tem limite de quatro anos de exibição.

Além de Rebeca Andrade, o Brasil contará com outras ginastas: Flávia Saraiva, Lorrane Oliveira, Christal Bezerra, Júlia Soares e Carolyne Pedro no Pan de ginástica. Já a seleção masculina contará com Arthur Zanetti, Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares, Lucas Bitencourt e Patrick Sampaio.


A equipe feminina de ginástica brasileira (Foto: Reprodução/ Ricardo Bufolin/CBG)


PROGRAMAÇÃO DO PAN DE GINÁSTICA

Sexta-feira (15/07)

8h30 – 10h05 – Subdivisão 1 feminina – Estados Unidos e Panamá

8h50 – 11h10 – Subdivisão 1 masculina – Colômbia e Cuba

11h10 – 12h45 – Subdivisão 2 feminina – Cuba, Jamaica e Porto Rico

11h30 – 13h50 – Subdivisão 2 masculina – República Dominicana

14h20 – 15h55 – Subdivisão 3 feminina – Chile, Venezuela e Colômbia

14h40 – 17h – Subdivisão 3 masculina – Canadá, Estados Unidos e Porto Rico

17h – 18h34 – Subdivisão 4 feminina – Brasil, Argentina, Canadá e México (transmissão no SporTV 3)

17h20 – 19h40 – Subdivisão 4 masculina – Venezuela, Chile e Argentina (transmissão no SporTV 3)

20h – 22h15 – Subdivisão 5 masculina – Brasil e México (transmissão no SporTV 3)

 

Domingo (17/07)

10h – 11h40 – Final por equipes feminina (transmissão SporTV e Globo)

16h – 19h20 – Final por equipes masculina (transmissão SporTV 2)

 

Foto em destaque: Rebeca Andrade. Reprodução/Ricardo Bufolin/CBG.