Money

Preferência dos consumidores Amazon supera o Walmart

03 Mai 2022 - 20h34 | Atulizado em 03 Mai 2022 - 20h34
Preferência dos consumidores Amazon supera o Walmart

De acordo com a pesquisa realizada pela Pymnts, a Amazon superou o Walmart e é líder de varejo nos Estados Unidos. Os consumidores estão gastando mais com os produtos da Amazon, o que torna a empresa a principal fornecedora e preferência dos clientes.

Segundo Scott Murray, vice-presidente sênior de análise de dados da Pymnts, a corrida pela preferência dos consumidores dos EUA é uma luta constante entre as empresas. Os dados apontam que, em 2021, a Amazon foi escolhida pelos consumidores quase cinco vezes mais do que o Walmart. As compras são de produtos como eletrônicos, eletrodomésticos, artigos esportivos, hobbies, música e livros.

A Amazon superou o Walmart no mercado dos EUA, mas o Walmart permanece sendo o maior varejista do mundo, com receita que chega em cerca de R$ 2,8 trilhões (US$ 573 bilhões). Já a concorrente Amazon tem aproximadamente R$ 2,3 trilhões (US$ 470 bilhões).


Amazon supera o Walmart nos EUA e é preferência dos consumidores (Foto: Divulgação/Amazon)


Os números indicam uma boa fase para ambas empresas. Segundo a Pymnts, em 2021, Amazon e Walmart faturaram mais do que nos anos anteriores. Com a Amazon, os consumidores dos EUA gastaram cerca de R$ 2,5 bilhões e com o Walmart, aproximadamente R$ 2,3 bilhões.

Entre os gastos, os produtos de vestuário foram os principais responsáveis pelo sucesso da Amazon no ano de 2021. Desde 2017, a empresa vem investindo no fornecimento de roupas e calçados para o público feminino. No ano passado o retorno foi de 15% da preferência dos consumidores para aquisição de roupas. Enquanto o Walmart teve apenas 6,5% da preferência nas compras.

Além das compras, a Amazon vem ganhando espaços que eram dominados pelo Walmart. “Só o tempo dirá se o Walmart será capaz de reverter essa tendência e recapturar sua participação no monumental varejo dos EUA”, conclui a Pymnts.

 

Foto Destaque: Amazon x Walmart. Reprodução/ADEN Business Magazine.

 

 

Mais Lidas