Esportes

Presidente da CBF planeja formalizar proposta para tirar pontos de clubes em casos de racismo

06 Mai 2022 - 17h38 | Atulizado em 06 Mai 2022 - 17h38
Presidente da CBF planeja formalizar proposta para tirar pontos de clubes em casos de racismo

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, vai enviar nessa sexta um documento para a Conmebol cobrando punições mais duras, como a retirada de pontos, por times que tiverem torcedores envolvidos em casos de racismo nas competições sul-americanas. Esse ofício vem logo após a Conmebol anunciar que pretende aumentar a multa em casos de punições em episódios de racismo. 


Presidente da CBF quer que clubes punidos por racismo de torcedores percam pontos


Ednaldo Rodrigues é ex-presidente da Federação Baiana de Futebol e o primeiro negro a assumir a CBF em mais de 100 anos de sua fundação. 


Novo presidente eleito da CBF


Na atual temporada da Libertadores já aconteceram alguns casos de racismo contra torcedores brasileiros. Os crimes ocorreram nos seguintes jogos: River Plate e Fortaleza na Argentina, Emelec e Palmeiras no Equador, Boca Juniors e Corinthians no Brasil, Estudiantes e Red Bull Bragantino na Argentina e o mais recente no jogo, Universidad Católica e Flamengo no Chile. 

Atualmente, a Conmebol aplica uma multa de US$ 30 mil, cerca de 150 mil reais, para casos de racismo cometidos. Porém, um julgamento pode aumentar essa multa a ser paga pelo clube responsável do torcedor que cometa esse crime. 

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol vai propor também, o endurecimento das punições nas competições brasileiras a partir do próximo ano. Os regulamentos dos torneios da próxima temporada já estão prontos e foram aprovados. Além disso, o dirigente anunciou na última semana, um seminário para discutir o preconceito no futebol. O evento irá contar com as participações de representantes da Fifa, da Conmebol, dos clubes que disputam as competições da CBF, os dirigentes das Federações, do Superior Tribunal de Justiça Desportiva e do Ministério Público. 

Quero propor uma ampla discussão aqui no Brasil para a próxima temporada. Vou pedir a perda de pelo menos um ponto a partir do ano que vem. Essa discussão vai ser boa para ver quem realmente quer combater o racismo no futebol.” Finalizou o presidente Ednaldo Rodrigues. 

 

Foto Destaque:  Lucas Figueiredo/CBF