Notícias

Presidentes Joe Biden e Vladimir Putin prontos para falarem sobre a Ucrânia em uma vídeo conferência

07 Dez 2021 - 15h08 | Atulizado em 07 Dez 2021 - 15h08
Presidentes Joe Biden e Vladimir Putin prontos para falarem sobre a Ucrânia em uma vídeo conferência

Os presidentes dos Estados Unidos Joe Biden, e da Rússia Vladimir Putin realizaram um vídeo chamada nessa terça-feira (7), para discutirem a atual situação tensa na Ucrânia.


 (Foto: Bandeiras da Rússia e Estados Unidos no Aeroporto. Reprodução/ REUTERS)


Biden irá enfatizar a preocupação com os militares Russos na fronteira com a Ucrânia e reafirmar o soberano apoio dos Estados Unidos pela integridade do território ucraniano,” Alegou Jen Psaki representante da Casa Branca.

Além de outras estratégias ambos falarão sobre alianças bilaterais e implementação de tratados que foram acordados em Geneva.

O horário exato da vídeo conferência não foi revelado. Mas haverá tensão nessa conversa.

Atualmente acredita-se que mais de 94.000 tropas Rússas estão localizadas próximas as fronteiras da Ucrânia. Oleksii Reznikov, Ministro da defesa da Ucrânia, disse na última sexta-feira que Moscou pode estar planejando uma ofensiva militar de larga escala no final de janeiro, usando relatórios de inteligência americana que chegam as mesmas conclusões.

Enquanto isso, Biden rejeita a necessidade da Rússia de garantir a segurança na região.

Minha expectativa é de que teremos uma longa discussão,” Afirmou Biden a um repórter.

O presidente dos Estados Unidos disse que juntamente com seus conselheiros estão preparando uma serie de iniciativas que têm como objetivo deter Putin de uma futura invasão, não dando muitos detalhes, porém a administração discute alianças Europeias para punição Russa.

O Secretário de Defesa dos Estados Unidos Lloyd Austin, mencionou que Washington estará comprometido em assegurar que a Ucrânia tenha o que for preciso para proteção de seu território.

James C. McConville, chefe de equipe Militar do Exército dos Estados Unidos, se referiu às mais de 95.000 tropas Rússas na fronteira Ucraniana.

Eu não sei o que eles planejam fazer, mas eu estou muito preocupado”, disse McConville.

Oficiais americanos dizem que ainda não sabem as reais intenções de Putin, incluindo se ele pretende invadir ou não a Ucrânia.

 

Estados Unidos prepara sanções caso Rússia decida invadir a Ucrânia (ig.com.br) 

Atentado na Síria em 2019 é investigado pelo Pentágono

Exclusão de China e Rússia na Cúpula pela democracia causa irritação em Pequim e Moscou (ig.com.br)


Só se sabe que a relação entre Rússia e Estados Unidos vêm se deteriorando cada vez mais. Principalmente depois de ataques cibernéticos. Apesar de provas mostrarem a origem desses acometimentos, a Rússia nega repetidamente que não tolera qualquer tipo de interferência cibernética.

Foto Destaque: Presidentes Joe Biden e Vladimir Puttin.   Reprodução: / kremlin.ru