Money

Primeira mulher milionária e negra da história ganhou boneca Barbie em homenagem a conquista

05 Set 2022 - 19h15 | Atulizado em 05 Set 2022 - 19h15
Primeira mulher milionária e negra da história ganhou boneca Barbie em homenagem a conquista

A norte americana Madam C. J Walker ganhou homenagem da Mattel por ter sido a primeira mulher e negra empreendedora a se tornar milionária.

Madam entrou para o Guiness Book, por ter conseguido esse grande feito e logo se tornou um grande destaque, levando com que até a Netflix fizesse uma seria em sua homenagem mostrando toda a sua trajetória, (a vida e história de Madam C.J Walker).

A empresária teve sucesso em sua carreira desenvolvendo uma linha de cosméticos voltadas para o cabelo de mulheres negras, ela iniciou sua trajetória e um salão de beleza e logo depois abriu seu próprio negócio, que foi uma fábrica onde Madam começou a desenvolver seus produtos.


Produtos desenvolvidos pela Madam para cabelos afro (Foto:Reprodução\Instagram)

 


No perfil oficial da Barbie a boneca ganhou seu próprio destaque feito pela Mattel, onde foram citados todos os feitos da Madam para que os compradores pudessem saber da história por trás da boneca é que não apenas uma boneca, tem todo um proposito.

"Barbie está orgulhosa de apresentar Madam C. J Walker como a mais nova boneca da coleção de mulheres inspiradoras" declarou Mattel no perfil oficial da Barbie.

O perfil ainda destaca Madam como uma empreendedora incrível que conseguiu muito sucesso entrando no mercado de cabelos afros.

A empresária sempre se mostrou engajada nas causas sociais já que desde pequena teve total influencia dos pais onde cresceu em Louisiana nos estados unidos, mesmo com crescimento de sua empresa nunca deixou de lado suas origens humildes, e sempre apoiou as organizações filantrópicas e de direitos civis.

A Mattel surgiu com essa coleção de bonecas mulheres inspiradoras que tem como um grande intuito trazer mulheres que fizeram grandes diferenças no mundo e que tem bastante destaque; dentre elas está:  a biomédica Jaqueline Góes que foi a responsável por sequenciar o genoma da SARS-Cov-2 em tempo recorde (48 horas) em tempo recorde no Brasil, a escritora Maya Angelou também foi homenageada, entre outras.

Foto destaque: (Reprodução\ Divulgação Mattel)