Notícias

Primeiras imagens flagram catástrofe em Tonga pós erupção vulcânica

18 Jan 2022 - 15h36 | Atulizado em 18 Jan 2022 - 15h36
Primeiras imagens flagram catástrofe em Tonga pós erupção vulcânica

Uma camada de cinzas vulcânicas cobriu Tonga na terça-feira quando as primeiras fotos surgiram da ilha do Pacífico desde que foi atingida por uma forte erupção e tsunami.

Fotos aéreas e de satélites revelaram a gravidade da destruição que aconteceu no último fim de semana, que segundo o dirigente do país “foi um desastre nunca visto antes.”

A explosão de sábado chegou até a ser ouvida no Alasca, causou avisos de tsunami na Costa oeste dos Estados Unidos e causou ondas gigantes no Japão e Peru, que causaram um derramamento de óleo e dois afogamentos.

Nuvens de fumaça, cinzas e gases se elevaram acima do Pacífico Sul, uma enorme nuvem cogumelo pode ser vista em fotos vindas do espaço.

As linhas telefônicas e a internet ainda não estão funcionando na ilha, assim a real extensão do problema ou as percas de vidas são informações que não estão totalmente precisas até agora.

Detalhes puderam ser iniciados depois que voos de reconhecimento que vieram da Australia e da Nova Zelândia, assim como o primeiro pronunciamento do governo local sobre os estragos.

Oficiais locais temem que o número de mortos aumente, já que suplementos como água e ajuda internacionais tiveram dificuldades por conta do dano causado pelas cinzas. Medo de que a Covid-19 venha junto com os voluntários onde a Ômicron tem se espalhado é também uma ameaça.

Pelo menos 3 pessoas foram mortas, incluindo uma mulher britânica que morava em Tonga, dona de um abrigo que resgatava animais, ela foi arrastada pelas ondas que chegaram a 15 metros de altura em algumas partes da ilha.

De acordo com o discurso dado pelo governador hoje, 18, as outras vítimas foram uma mulher de 65 anos e um homem de 49 anos.

Fotos mostram arvores, prédios, mata e estradas na ilha, que é normalmente luxuosa, cobertos por um mar de cinzas escuras, assim como águas que foram trazidas pelas ondas gigantes que varreram a terra depois da erupção.

O mar, que é normalmente azul transparente, ficou marrom e o vulcão foi imerso por água, com apenas um traço aparecendo nas fotos.

Cerca de 100 casas foram destruídas e 50 delas na ilha principal chamada Tongatapu de acordo com a Organização mundial de saúde. Muitos estão desabrigados em um centro de evacuação.

As autoridades esperam conseguir tirar as pessoas de locais que estão isolados, o governo já enviou um grupo de emergência para alguns desses locais.

Algumas das ilhas ao redor precisam ainda ser contactadas, pela dificuldade da falta de comunicação é necessário aguardar maiores informações de autoridades dessas ilhas.

De acordo com as Nações Unidas as cinzas vulcânicas afetaram o fornecimento de água e as autoridades de Tonga pedem assistência imediata.

O principal aeroporto internacional de Tonga não foi destruído com a erupção vulcânica, porém as cinzas estão impedindo a ajuda e os esforços internacionais de poderem ajudar nessa fatalidade.

Foto destaque: Erupção do vulcão em Tonga. Reprodução/ New Zealand High Commission/ZUMA Press Wire Service/REX/Shutterstock

Mais Lidas