Saúde e Bem Estar

Primeiro fim de semana sem a exigência do passaporte da vacina no Rio

29 Abr 2022 - 15h45 | Atulizado em 29 Abr 2022 - 15h45
Primeiro fim de semana sem a exigência do passaporte da vacina no Rio

Após a prefeitura do Rio atender a solicitação do comitê científico que propunha o fim da obrigatoriedade da comprovação do passaporte da vacina contra a covid-19, iniciada na última terça-feira (26), a capital do Estado do Rio de Janeiro terá o seu primeiro final de semana com a realização de eventos sem nenhum tipo de restrição a pessoas sem o esquema vacinal completo contra o coronavírus.

Um desses eventos é o Desfile das Campeãs do Carnaval carioca, no sambódromo da Marquês de Sapucaí, onde o comprovante foi exigido das pessoas que foram contemplar as apresentação das escolas de samba durante o feriado de Tiradentes. Os foliões poderão deixar de lado o passaporte da vacina para adentrar no Sambódromo.

Um levantamento realizado pela CNN Brasil, indicou que são ao menos 100 eventos na cidade que deixarão de cobrar o passaporte, entre eles: festas, shows e festivais. Vale ressaltar que, no período do feriado de Tiradentes, o país teve mais de 200 eventos, pelo menos metade se concentrou na capital do Rio. Para isso, o balanço considerou as principais plataformas online de vendas


Enfermeira preparando dose da vacina Reprodução/Agência Brasil


Aproximadamente 98% dos ingressos já foram vendidos para o desfile das campeãs, 6 das escolas de samba que foram melhores colocadas participarão do Desfile das Campeãs no próximo sábado (30). Além da Grande Rio, campeã dos desfiles de 2022, as escolas seguirão a ordem de classificação: Beija Flor, Viradouro, Vila Isabel, Portela e Salgueiro. As apresentações ocorreram às 21h15 de sábado (30) e encerraram o Carnaval no Rio de Janeiro de 2022. 

Vacinação no Brasil

Dados do consórcio de veículos de imprensa apontam que 163.788.214 milhões de brasileiros estão imunizados com as duas doses da vacina, número que corresponde a 76,24% da população total do país. Com a dose de reforço, estão imunizadas 85.697.515 milhões de pessoas, o que corresponde a 39,89% da população total do país. 

 

Foto destaque: caderneta de vacinação do adulto Reprodução/Brasil de fato