Celebridades

Príncipe Charles quer afastar Príncipe Andrew do castelo de Windsor

13 Fev 2022 - 12h20 | Atulizado em 13 Fev 2022 - 12h20
Príncipe Charles quer afastar Príncipe Andrew do castelo de Windsor

Segundo as informações reveladas pelo jornal “The Sun”, o Príncipe Charles quer afastar seu irmão, Príncipe Andrew do Castelo de Windsor por causa das acusações de pedofilia e abusos sexuais envolvendo Andrew. E Charles não deseja que essas polêmicas cheguem perto do núcleo da Família Real e por isso, decidiu banir o irmão do Castelo de Windsor.



Príncipe Charles, Rainha Elizabeth II e Príncipe Andrew. (Foto: Reprodução/WireImage)


Segundo fontes do Jornal “The Sun”, revelaram que Charles está decepcionado após Andrew ter lhe prometido que se livraria dos rumores de seu envolvimento com o escândalo de pedofilia e que não se envolveria mais em escandalos. A fonte falou também sobre a decisão de Charles: “Charles quer Andrew fora de sua linha de visão e fora de cena. Ele foi avisado para manter a cabeça baixa" e continuou com “Charles não quer que Andrew seja fotografado todos os dias parecendo feliz e acenando enquanto é levado ao castelo.” disse a fonte.

Em janeiro Andrew foi destituído de seus títulos militares e funções filantrópicas  pela própria Rainha Elizabeth II, devido à acusações de abuso sexual contra uma menor de idade. Andrew é considerado o “filho predileto” da rainha e já vinha se afastando da vida pública desde o escândalo anterior. A acusação agora parte de Emma Gruenbaum, ex-massagista de Andrew, alega que as situações de assédio aconteceram em 2005 quando Emma ofereceu seus serviços ao Príncipe, que ele sempre tentava abraçá-la ao fim de cada sessão e que ele sempre perguntava sobre a sua vida sexual. 



Príncipe Andrew (Foto: Reprodução/Sang Tan- AP)


Emma deu mais detalhes ao “The Sun” que o Andrew insistia em ficar nu, e ele exigia que as massagens fossem feitas em todo o corpo e que fossem realizadas em seu quarto no Royal Lodge, propriedade da rainha em Windsor, mas Gruenbaum sempre fazia objeções. Ela chamou Andrew de “praga sexual” e “babaca” e prestou seus serviços em seis encontros, após a resistência de Emma, o príncipe não quis mais contratar ela.  

O primeiro escândalo envolvendo o filho favorito de Elizabeth II foi em 2001 quando ele foi acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, quando ela ainda era menor de idade, aos 17 anos. Recentemente, Andrew enviou à corte um documento com 11 páginas negando as acusações e seu envolvimento na rede criminosa de tráfico e exploração de mulheres de liderada pelo bilionário Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell.

Após os títulos e patrocinios removidos de forma definitiva que foram concedidos a Andrew, fontes afirmam que a atitude da Rainha Elizabeth II foi influenciada por Charles que também decidiu o afastamento da presença de seu irmão no castelo, por mais que Charles queira que o irmão se mantenha fora dos holofotes, a fonte falou que Andrew não recuará de bom grado.




Foto Destaque: Príncipe Charles e Príncipe Andrew. Reprodução/Getty Images.