Celebridades

Príncipe Harry entra na justiça para forçar Reino Único a financiar segurança de sua família

17 Jan 2022 - 14h59 | Atulizado em 17 Jan 2022 - 14h59
Príncipe Harry entra na justiça para forçar Reino Único a financiar segurança de sua família

O Príncipe Harry agiu com uma ação na Justiça do Reino Unido demandando que o governo britânico retorne a atribuir com a consumição de proteção de sua família. A medida inciada pela caçula do Príncipe Charles foi informada pelo jornal britânico The Sun. O irmão do Príncipe William e sua esposa não tem mais o direito ao uso da segurança abastecida pelo governo britânico e a Scotland Yard depois de sua saída da Família Real Britânica.

É importante relembrar que o casal decidiu deixar a realeza por vontade própria. Eles divulgaram sua renúncia no começo do ano de 2020 e saíram oficialmente de suas funções no mês de abril de 2020, após ter se mudado para os Estados Unidos. Os desgastes públicos britânicos com a proteção do casal anteriormente da renúncia giravam por volta de £600 mil (4,5 milhões de reais) por ano.

Ao relatar o ato movido pelo príncipe, o The Sun esclarece que se cuida de uma decisão protocolar que excede um processo judicial. Um delegado legal de Harry comentou à publicação que o príncipe e também sua esposa se sentem super expostos e inseguros, inabilitados de voltar ao Reino Unido para visitas, à exceção de auxílio de equipe de segurança que eles tinham.



“O Príncipe Harry herdou riscos de segurança ao nascer, para a vida inteira”, disse o contato ligado ao caçula da Princesa Diana (1961-1997). “Ele segue sendo o sexto na linha de sucessão ao trono, serviu duas vezes no Afeganistão e nos últimos anos sua família foi alvo de ameaças documentadas de neonazistas e extremistas”.

“Por mais que seu papel na monarquia tenha mudado, seu perfil como membro da Família Real não mudou. Nem as ameaças à ele e aos seus familiares. O Duque e a Duquesa de Sussex pagam por uma equipe privada de segurança, mas incapaz de oferecer a mesma proteção policial necessária enquanto eles estiverem no Reino Unido. Na falta dessa proteção, ele e sua família não poderão voltar para a casa dele”.

Uma origem anônima que tinha ligação ao governo britânico expressou: "O argumento dele, em resumo, é: ‘vocês entenderam errado a lei’. Ele acredita que a decisão de remover a segurança foi errada”. Posterior o contato, incidente do processo seja continuado, ele terminará se tornando um conflito legal entre o príncipe e o governo britânico.

O The Sun comentou que a Rainha Elizabeth 2ª, avó de Harry, já tinha recebido a informação da medida tomada pelo seu neto. O caso chamou muito atenção por ter sido a primeira vez em que um membro da Família Real Britânica decidi abrir uma ação na justiça britânica indo contra o governo local.

O mandatário de Harry que conversou com o The Sun comentou que o príncipe tinha oferecido antes para pagar pelos gastos da polícia britânica com ele e sua família, mas a recomendação não foi aceita pelo governo. A mesma fonte falou que o príncipe não estaria se sentindo seguro em julho de 2021, no decorrer de sua ida mais recente ao Reino Unido, para batizar uma estátua em homenagem à sua mãe.

“O Reino Unido sempre será a casa do Príncipe Harry e ele quer que seus filhos e sua esposa se sintam seguros lá. Com a falta de proteção policial há um grande risco pessoal”.

 

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images