Saúde e Bem Estar

Procura por cirurgias de incontinência urinária cai na pandemia

10 Mar 2022 - 18h26 | Atulizado em 10 Mar 2022 - 18h26
Procura por cirurgias de incontinência urinária cai na pandemia

Foi registrada a queda na busca por cirurgias de correção para incontinência urinária na pandemia e idosos acima de 40 anos são os que mais sofrem com a doença. Segundo dados fornecidos pela Sociedade Brasileira de Urologia ao portal G1, comparado a pouco antes da pandemia, a redução atual na procura foi de 61%. Uma diferença de mais de 6.700 internações em 2019 para pouco mais de 2.600 em 2021. Tanto em regiões com IDH’s baixos e altos os números são abaixo dos países desenvolvidos.  

Os escapes causados pela incontinência urinária geram constrangimentos para pessoas mais velhas e a necessidade de tratamento ainda é enfrentada como um tabu. Afetando em maior parte a população idosa e feminina, os escapes de urina têm como algumas de suas causas a diminuição da força muscular pélvica, problemas de saúde e maior lentidão do corpo em responder às necessidades fisiológicas.

LEIA MAIS

Segundo o portal do Hospital Oswaldo Cruz, as maiores causas estão entre efeito colateral de medicamentos, lesões na coluna, cirurgias, problemas intestinais, pélvis enfraquecido. Inclusive, de acordo com o portal da urologia, outras condições podem influenciar como o tabagismo, doenças neurológicas, a obesidade e diabetes.

Ainda de acordo com o Hospital Oswaldo Cruz, nas mulheres, a menopausa, gestação, parto e anatomia do órgão feminino até propiciam mais a incidência de incontinência do que nos homens. Cerca de 45% das mulheres acima de 40 anos desenvolvem incontinência em relação a 15% dos homens. Mas, para eles, a atenção às causas podem ser as mesmas e o formato da próstata também pode influenciar na aparição da doença. O que compromete a qualidade de vida e a socialização da população mais velha.

Apesar de pouco popular, há tratamentos para a doença que são simples com uso de medicação, controle sobre as quantidades de líquido a serem ingeridos e os horários e fisioterapia. Já a cirurgia para correção possui intervenção mínima através da colocação de Sling, uma fita feita de polipropeno inserida abaixo da uretra de maneira a ajudar na resistência da região e conter a urina. Há um procedimento semelhante para os homens através da implantação do esfíncter artificial.

Foto Destaque: Reprodução Jcomp/Freepik