Saúde e Bem Estar

Quais cuidados tomar para evitar câncer de pênis

25 Jul 2022 - 10h00 | Atulizado em 25 Jul 2022 - 10h00
Quais cuidados tomar para evitar câncer de pênis

Escovar os dentes, lavar o rosto e higienizar as partes íntimas são coisas importantes no dia a dia. Mas muitos homens desconhecem a importância de fazer a higiene íntima de forma adequada ou às vezes não conhecem a forma correta.

Dados da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) apontam que cerca de 500 homens tem a genitália amputada por ano em decorrência do câncer de pênis. A má higiene é um dos principais fatores deste tipo de câncer.

“O Brasil é um dos campeões mundiais na incidência de câncer de pênis, o que é facilmente evitável com a higiene íntima e tratamento da fimose. A desinformação e a dificuldade de acesso à saúde fazem com que muitos homens tenham o órgão genital amputado e morram por câncer de pênis”, diz o urologista Ubirajara Barroso Jr., especialista em reconstrução genital e chefe de cirurgia reconstrutiva de uretra do hospital da Universidade Federal da Bahia. 


Orgão genital masculino (Foto/Reprodução/UOL)


"O câncer de pênis representa 2% de todos os cânceres em homens. Parece pouco, mas o Brasil é um dos campeões. Estamos disputando com Quênia, Uganda, Egito e Índia. E uma das formas de evitar, de prevenção é a limpeza correta do pênis", completa o urologista especialista em cirurgias minimamente invasivas e cirurgia robótica, Rafael Neri.

Os cuidados que deve ser tomados para evitar este tipo de câncer inclui lavar as partes íntimas todos os dias, com água e sabão. Para limpar o pênis, o homem precisa afastar o prepúcio e expor a glande, conhecida como cabeça do órgão.

Inclui também, sempre deixar a região seca para evitar o surgimento de fungos e causar infecções. Balançar o órgão apenas depois de sair à última gota de xixi e limpar antes e depois das relações sexuais ou masturbação.

O câncer de pênis está relacionado também a ISTs (infecções sexualmente transmissíveis), como o HPV. Por isso é importante que meninos de 11 a 14 anos tomem a vacina disponível no SUS, Sistema Único de Sáude.

O tratamento depende do quão rápido é feito o diagnóstico. “O diagnóstico precoce trata quase 100% dos pacientes. Pode-se fazer uma biópsia e tirar o tumor com uma margem de segurança, preservando o órgão. No entanto, em casos mais avançados é preciso amputar o pênis, parcial ou totalmente”, explica Ubirajara.

Ficar de alerta a alguns sinais como: feridas, nódulos, vermelhidão, úlceras, verrugas, coceira, sangue na urina, ardência, pontinhos brancos na cueca e se a pele do pênis tiver alguma alteração de cor ou ficar mais espessa. 

Foto destaque: câncer de pênis. Reprodução/ Folha PE.