Celebridades

Quebra de protocolo: Miss Brasil não comparecerá ao evento este ano após declarações contra o concurso

05 Nov 2021 - 17h41 | Atulizado em 05 Nov 2021 - 17h41
Quebra de protocolo: Miss Brasil não comparecerá ao evento este ano após declarações contra o concurso

A Miss Brasil 2020, Júlia Gama, não comparecerá ao evento que irá coroar a próxima Miss Brasil neste sábado (6), quebrando a tradição de passar a coroa para sua sucessora. O concurso teria cortado a presença de Júlia após declarações políticas e quebra de protocolo.

Em seu Instagram, a modelo publicou uma carta aberta ao público comentando sobre a decisão da Organização, que em um primeiro momento a convidou, mas logo depois retirou o convite.

“Esta foi a decisão da Organização do Miss Universo Brasil, que após haver formalmente me convidado para participar do evento, há poucos dias atrás, me enviou um novo e-mail dispensando minha presença. Como eles não deram explicações do porquê de tal decisão, me resta respeitar a decisão deles mesmo sem entendê-la.”, lamentou Gama.

Além de relatar toda sua dedicação ao papel que desempenhou como Miss Brasil, a modelo também contou que havia conflitos de opiniões entre ela e o concurso, mas isso não a impediu de realizar um belo trabalho.

 “E mesmo que compartilhássemos de opiniões distintas e, até mesmo, valores conflitantes, eu acredito que juntos, eu e a Organização do Miss Universo Brasil realizamos um trabalho incrível juntos, que nos rendeu inclusive o título de Vice Miss Universo”

Por fim, Júlia frisou ter sido fiel aos seus valores, e apesar de não participar da cerimônia, desejou o melhor à sua sucessora.

Com minha consciência tranquila, de ter feito o meu melhor, de ter sido fiel aos meus valores e de sim, ter por vezes errado mas aprendido com meus erros, eu abro mão do meu ego (que gostaria de viver este momento especial de despedida) e digo que desejo o melhor ao evento e o sucesso da nossa nova Miss Universo Brasil.”, finalizou. 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Mae-de-Mileide-Mihaile-esta-com-cancer-e-assessoria-nao-comunica-a-Record 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Sao-divulgadas-as-candidatas-do-Miss-Brasil-2021 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Will-Smith-revela-que-ja-pensou-em-matar-seu-pai 

 

Confira a carta completa na íntegra: 



 Segundo a organização do Miss Universo, Júlia teria descumprido algumas cláusulas de seu contrato.

"Ela descumpriu uma série de regras ao longo do ano, regras que ela tinha conhecimento por contrato, que ela aceitou quando aceitou ser miss. Nosso contrato é uma extensão do contrato do Miss Universo e ela sabia das regras do concurso", afirmou a diretora do concurso de Miss Brasil 2015, Marthina Brandt.

Em julho deste ano a modelo se manifestou contra o governo de Jair Bolsonaro e se posicionou sobre o concurso interferir na vida pessoal das misses, mas ela afirmou ao jornalista Hugo Gloss, que só fez as declarações após seu contrato acabar.

“Enquanto eu tinha o contrato com eles de Miss Brasil, que foi até o dia 31 de maio, eu nunca me posicionei politicamente, embora a organização não fosse neutra e seus presidentes, donos e diretores se pronunciassem constantemente a favor do Bolsonaro”, afirmou Júlia, que não queria ter a imagem associada ao presidente.

A modelo também apontou algumas regras machistas, como o fato da miss não poder ser casada.

Foto Destaque: Júlia Gama. Reprodução/Instagram